Ferrari suspende o uso do KERS

F1

Ferrari suspende o uso do KERS

368x276 A Ferrari anunciou que não irá mais utilizar o sistema de recuperação de energia cinética (KERS, na sigla em inglês) no GP da China, terceira prova do Mundial de Fórmula 1, que será disputada este fim-de-semana no circuito de Xangai. A equipe italiana decidiu suspender a utilização do sistema depois dos problemas que afetaram a prova de Kimi Raikkonen em Sepang. A Ferrari espera asssim concentrar-se no desenvolvimento de outros elementos do F60 (foto), procurando ganhar alguma competitividade depois de ter terminado as duas primeiras corridas da temporada sem qualquer ponto, e já é o pior início de campeonato da escuderia desde 1992. “Em Sepang detectamos um problema no KERS do carro do Kimi [Raikkonen], e decidimos não correr com esse sistema em Xangai. Temos que saber o que houve com o KERS do ponto de vista da segurança e viabilidade. O sistema é benéfico em termos de performance, mas se não trabalhar com segurança, não podemos correr o risco de continuar a utilizá-lo”, explicou Stefano Domenicali, responsável pela equipe italiana. Kubica com KERS Uma decisão em sentido contrário foi tomada pela BMW-Sauber, que vai fará Robert Kubica utilizar o KERS pelo menos nos treinos livres, procurando avaliar os benefícios que o sistema pode trazer na pista de Xangai. Nick Heidfeld utilizou o sistema nas duas primeiras corridas, mas o maior peso de Kubica levou a equipa a não montar o KERS em seu carro. A McLaren e a Renault, que já utilizaram o KERS na Austrália e na Malásia, devem continuar a utilizá-lo na China.f1_kers Sobre o KERS O KERS (foto ao lado) é um sistema que recarrega as baterias no ato da  frenagem do carro ou seja, a tecnologia capta a energia que seria desperdiçada no momento da desaceleração do carro e, em seguida, a reutiliza. Max Mosley, presidente da FIA, prevê que em 2013 os carros da F1 já poderão ser híbridos. e o KERS já seria faz parte de um teste para os novos carros. Marcas de luxo já utilizam o Kers em seus carros de luxo. Para elas a função desse sitema é reduzir as emissões de poluentes.