Vettel e Webber fazem a primeira dobradinha da Red Bull na F1, Rubinho fica em 4º

F1

Vettel e Webber fazem a primeira dobradinha da Red Bull na F1, Rubinho fica em 4º

0,,20481622-EXH,00  Com um excepcional desempenho na pista “encharcada”, Sebastian Vettel dominou todo GP da China (isso quando o SafetyCar não liderava) e conseguiu a segunda vitória de sua carreira na Fórmula 1. De quebra, aconteceu um dobradinha inédita para a equipe, com Mark Webber na segunda posição. A Brawn GP não foi páreo, e terminou a prova em terceiro, com Jenson Button, e quarto, com Rubens Barrichello. Nelsinho Piquet, da Renault, terminou a prova em 16º lugar, a duas voltas do vencedor, e Felipe Massa, da Ferrari, abandonou a prova, por problemas eletrônicos, na 20ª volta.2009699 As condições da vitória de Vettel se assemelharam muito às de sua primeira, no ano passado, na Itália. Naquela altura, Vettel estava na STR e a prova também foi de muita chuva, ele dominou a corrida desde o início e sequer foi ameaçado. Em ambas as ocasiões, ele foi pole position e teve muita facilidade durante a prova. A Ferrari, de novo decepcionou. A equipe novamente não marcou pontos, e continua sendo seur início de campeonato desde 1981, quando Gilles Villeneuve e Didier Pironi abandonaram as três primeiras corridas. Felipe Massa estava em terceiro lugar, quando seu motor apagou na reta oposta por causa de um problema eletrônico. Ele foi forçado a abandonar na 20ª volta. Kimi Raikkonen, companheiro de equipe, ficou em décimo, mas foi ultrapassado seis vezes (quatro por Hamilton) durante a corrida em Xangai. A quarta etapa do Mundial de Fórmula 1 será o GP do Bahrein, no próximo fim de semana. Jenson Button, da Brawn GP, continua na liderança do campeonato, com 21 pontos, seis à frente do companheiro Rubens Barrichello. O alemão Sebastian Vettel, vencedor na China, assumiu o terceiro posto, com dez, empatado com o compatriota Timo Glock, mas ganhando nos critérios de desempate. CLASSIFICAÇÃO FINAL
1º – Sebastian Vettel (ALE) Red Bull-Renault – 1h57m43s485
2º – Mark Webber (AUS) Red Bull-Renault – a 10s970
3º – Jenson Button (ING) Brawn-Mercedes – a 44s975
4º – Rubens Barrichello (BRA) Brawn-Mercedes – a 1m03s704
5º – Heikki Kovalainen (FIN) McLaren-Mercedes – a 1m05s102
6º – Lewis Hamilton (ING) McLaren-Mercedes – a 1m11s866
7º – Timo Glock (ALE) Toyota – a 1m14s476
8º – Sebastien Buemi (SUI) Toro Rosso-Ferrari – a 1m16s439
9º – Fernando Alonso (ESP) Renault – a 1m24s309
10º – Kimi Raikkonen (FIN) Ferrari – a 1m31s750
11º – Sebastien Buemi (FRA) Toro Rosso-Ferrari – a 1m34s156
12º – Nick Heidfeld (ALE) BMW Sauber – a 1m35s834
13º – Robert Kubica (POL) BMW Sauber – a 1m46s853
14º – Giancarlo Fisichella (ITA) Force India-Mercedes – a uma volta
15º – Nico Rosberg (ALE) Williams-Toyota – a uma volta
16º – Nelsinho Piquet (BRA) Renault – a duas voltas
ABANDONOS
Adrian Sutil (ALE) Force India-Mercedes – a cinco voltas (acidente)
Kazuki Nakajima (JAP) Williams-Toyota – a 12 voltas (problema mecânico)
Felipe Massa (BRA) Ferrari – a 33 voltas (problema elétrico)
Jarno Trulli (ITA) Toyota – a 37 voltas (acidente)
VOLTA MAIS RÁPIDA
Rubens Barrichello (BRA) Brawn-Mercedes – 1m52s592, na 42ª