Dica da semana: Todos os detalhes para seu carro ficar bem limpo

Dica da Semana

Dica da semana: Todos os detalhes para seu carro ficar bem limpo

carwash Limpeza Interna: tecido (bancos e assentos): utilize água com sabão líqüido. Use um aspirador, ou uma fita plástica enrolada na mão para retirar pêlos de animais e/ou pequenas sujeiras. plásticos (painel, guarnições das portas e acabamento do teto): utilize água com sabão líqüido ou, se tiver, álcool desnaturado (depois de ter feito um teste numa área não visível). Deve-se limpar sempre várias vezes com um pano macio e limpo, evitando excessos. Manchas no estofado: Dois fatores são essenciais para que as manchas no estofado de seu carro possam ser retiradas: 1.O tempo: é essencial, para um bom resultado, que as manchas sejam limpas rapidamente. 2.A atenção: identificar o que causou a mancha é primordial para escolher o melhor tratamento. Se a causa for gordura ou tinta, o jeito é levar a um especialista para que faça um tingimento, dificultando que sejam notadas possíveis marcas; arranhões nos bancos de couro podem ser amenizados com o uso de ceras na tonalidade do couro. E as marcas de caneta? Para resolver o problema, álcool e removedor de cutículas são a solução. É só passar, calmamente, sobre a mancha. Como retirar sujeiras difíceis do estofamento

  • Chiclete: coloque uma pedra de gelo e remova após o endurecimento
  • Açúcar: aplique água morna e enxugue
  • Balas e doces: aplique glicerina, seguida pela receita doméstica* e enxugue
  • Batom: retire o excesso com espátula. Passe um pano umedecido com benzina, seguido pela receita doméstica* e enxugue
  • Sorvetes e frutas: aplique a receita doméstica* e lave com água morna. Enxugue
  • Lama: aplique sabão neutro. Depois, use água morna e enxugue
  • Leite: primeiro, use água morna. A seguir, aplique sabão neutro e enxugue
  • Óleos, graxa e gorduras: passe um pano com benzina e, depois, outro com água
  • Perfume: use a receita doméstica* e enxugue
  • Sangue, urina e vômito: aplique a receita doméstica* e enxugue

*Receita doméstica: um litro de água morna, uma colher de sopa de vinagre branco e sabão neutro O que se deve, ou não, fazer ao lavar seu carro Elimine, o mais rapidamente possível, mickey_carroexcrementos de aves, insetos, manchas de gordura e outras viscosidades, pois tudo isto contém substâncias que provocam danos, em alguns casos, irreparáveis à pintura. O que não se deve fazer:

  • Limpar a carroceria a seco;
  • Usar gasolina, querosene ou tira manchas para tecidos na limpeza da pintura, assim como nas peças de plástico;
  • Raspar as manchas de gordura, insetos mortos ou demais sujeiras presas à pintura;
  • Lavar a carroceria quente ou ao sol;
  • Limpar os faróis com panos secos ou abrasivos ou, ainda, com produtos Detergentes ou solventes;
  • Deixar acumular sujeira na carroceria.

Manchas em teto de carro Para retirar a mancha branca formada no teto do carro, geralmente provocada pela goteira de infiltração na garagem, siga esse conselho.
Basta despejar um pouco de vinagre de vinho branco no local e esfregar com a mão. Sai na hora e não estraga a pintura. Como encerar e polir seu automóvel corretamente Quanto ao enceramento: dsc00590us4 utilizar a cera diluída na água ou aplicada após a lavagem é um hábito recomendável. Ela protege as partes superiores da pintura contra diversas agressões: maresia, chuva, raios solares, entre outros males são minimizados de forma significativa; o veículo deve estar na sombra, frio, limpo e seco; aplique a cera suavemente, usando um pano macio e limpo;
deixe secar por alguns minutos. Dê o brilho com uma flanela, alternando, a todo momento, a face do pano, na tentativa de ter sempre um pedaço limpo em contato com a pintura;
respeite as normas estabelecidas pelo fabricante da cera; Quanto ao polimento: polindo pintura só deve ser polida quando esta já estiver embaçada. Use apenas produtos não abrasivos. Faça o polimento por partes. Inicie pelo capô e siga em uma direção, deixando o teto do veículo para o final; atente para as partes de borracha. Não permita que fiquem acumulados restos de cera ou massa de polir. Com o tempo, eles podem reagir com a pintura e danificá-la.