Volkswagen suspende negociações a respeito de sua fusão à Porsche

Mercado / Porsche / Volkswagen

Volkswagen suspende negociações a respeito de sua fusão à Porsche

porsche-vw Em uma mensagem eletrônica, o o executivo-chefe da Volkswagen, Martin Winterkorn, disse que as negociações da fusão com a Porsche estão suspensas. Volkswagen. Para o presidente do comitê do grupo Volkswagen, Bernd Osterloh, a Porsche deve esclarecer primeiro em nível interno o que espera de uma futura relação com a VW e dirigir-se depois à companhia alemã com uma proposta concreta. "Compra, fusão ou algo completamente diferente", indica. A decisão da VW ocorre dez dias após, que representantes das famílias Porsche e Piëch, em conflito há dois anos em uma luta de poder, decidiram criar um grupo automobilístico integrado. Os acionistas encomendaram a um grupo de trabalho a elaboração de um conceito que devia ser apresentado após um mês. No cenário desse projeto de fusão, estão as dificuldades financeiras da Porsche, que já possui UR$ 12 bilões em dívidas, para obter o controle da Volkswagen e a possibilidade de que esta última aproveite essa fraqueza para responder às tentativas de compra com a aquisição do comprador. A Porsche estava disposta a adquirir 75% da Volkswagen, o maior fabricante automobilístico da Europa, mas a crise financeira, que afeta especialmente o setor automotivo, prejudicou esses planos. Além das dificuldades financeiras da Porsche, que tentou ampliar sua participação na Volkswagen através de uma troca de ativos, há o volume de liquidez da VW, que permitiria à empresa comprar a primeira sem dívida. Caso a fusão fosse aceita, haveria uma integração das 9 marcas que pertencem ao grupo Volkswagen à Porsche. A Porsche já possui 51% das ações da Volkswagen e tentava assumir o controle total da empresa. A fusão colocaria um fim a essas tentativas.