Funcionários da GM entram em greve

Brasil / GM / Mercado

Funcionários da GM entram em greve

Montagem do Novo Corsa Funcionários da General Motors brasileira fizeram uma paralisação nesta sexta-feira (18) por tempo indeterminado em duas de suas fábricas. Funcionários do primeiro turno das fábricas de São José dos Campos (SP) e São Caetano do Sul, na região do grande ABC, deixaram de trabalhar para protestar por um reajuste salarial entre 10 e 14,65%. Logo os demais turnos deverão aderir ao protesto. Antes dessa greve a GM apresentou aos trabalhadores um reajuste salarial de 6,53% e uma proposta de abono de R$ 1.500 para R$ 1.750. Já que não conseguiu chegar à uma acordo com os trabalhadores, a montadora americana decidiu entrar com uma ação na justiça. A fábrica de São José dos Campos emprega 8.500 funcionários, e é responsável pela produção de 852 veículos diários, dos modelos Astra, Vectra, Classic e a família Corsa. Já em São Caetano, são 10.500 trabalhadores, que fabricam modelos como as picapes S10 e Montana.