Cinto do Citroën Aircross não permitia a instalação do bebê conforto

Brasil / Citroën / Recalls

Cinto do Citroën Aircross não permitia a instalação do bebê conforto

joapeas1 O Citroën Aircross foi lançado no dia 31 de agosto, e no dia 1° de setembro entrou em vigor a a resolução do Contran que determina o uso obrigatório de cadeirinha, bebê conforto ou em assento de elevação para o transporte de crianças até os 7 anos e meio em automóveis. Ainda assim, os cintos de 3 pontos traseiros do Aircross não permitiam a instalação do bebê conforto por serem curtos demais. Foi o que constatou o jornalista Marlos Ney Vidal, enquanto testava o Citroën Aircross para o jornal o Estado de Minas. Ao tentar instalar o bebê conforto de seu filho João Pedro, de 1 mês e meio, Marlos notou que faltou fita no cinto de 3 pontos do modelo, e entrou em contato com a Citroën. citroenaircrossbrasil125 Rapidamente a montadora francesa respondeu, dizendo que foi constatado em testes internos a falta de meio metro no cinto de segurança para que todos os modelos de cadeirinhas infantis fossem instalados no Aircross, nas 300 primeiras unidades do modelo, entregues para funcionários, imprensa e para o test-drive de concessionárias. As unidades que começam a ser entregues ao consumidor na segunda quinzena de outubro já terão cintos de 3 pontos traseiros maiores, chamados pela marca de estendidos, e as outras 300 unidades só poderão ser vendidas após receberem os novos cintos. citroenaircrossbrasil135

Fonte | Autos Segredos