Concorrência nipônica: Toyota e Honda expõem seus modelos elétricos no Salão de LA

Elétricos / Honda / Salão de Los Angeles / Toyota

Concorrência nipônica: Toyota e Honda expõem seus modelos elétricos no Salão de LA

Toyota-RAV4_EV_Concept_2010_1024x768_wallpaper_1b Toyota e Honda já expuseram seus modelos ‘verdes’ (não literalmente) no Salão de Los Angeles. As rivais japonesas apresentaram, desta vez, os conceitos RAV4 EV e FIT EV, respectivamente.

Toyota RAV4 EV

Toyota-RAV4_EV_Concept_2010_1024x768_wallpaper_03 O modelo foi projetado em conjunto da montadora Tesla, e deverá ser lançado no ano de 2012. O veículo é movido por um motor elétrico cuja energia é gerada por baterias de íons de lítio, e, com a carga completa, pode chegar à autonomia de 160 km. Toyota-RAV4_EV_Concept_2010_1024x768_wallpaper_14 Leves mudanças estéticas foram realizadas no modelo, em virtude do fato do carro não exigir tanta aerodinâmica – por isso a frente limpa.

Honda Fit EV

Honda-Fit_EV_Concept_2010_1024x768_wallpaper_01 Chamado de Jazz mundo afora, o Fit EV é, na verdade, um conceito. Vale lembrar que o Fit Hybrid foi exposto no Salão de Paris em setembro, além dos modelos híbridos no Salão de São Paulo em outubro, formando uma maratona ecológica. Nada mais lógico, pois os veículos ecologicamente corretos crescem em vendas cada vez mais no mercado internacional. Assim como a RAV4 EV, possui um motor elétrico com baterias de íons de lítio, que é derivado do motor híbrido do FCX Clarity. O modelo contará também com os modos Econ, Normal e Sport, disponíveis no híbrido CR-Z. Honda-Fit_EV_Concept_2010_1024x768_wallpaper_04 Caso carregado em tomadas de 120V, o carro demora cerca de doze horas para ser carregado. Já em tomadas de 240V, o tempo médio de recarga vai para algo em torno de 6 horas. Honda-Fit_EV_Concept_2010_1024x768_wallpaper_05 Ou seja: carros elétricos, carros urbanos. Viagens, mesmo, só para regiões bem próximas, dada a autonomia e o tempo para a recarga. Seis horas são suficientes para alguém chegar do trabalho e ir dormir, deixando o carro realizando a recarga na garagem. Mas se tornam longas quando em necessidade.

Fonte | Interpress Motor