Chinesa ZX Auto chegará ao Brasil – marca pretende abrir fábrica em 2012

Brasil / Mercado / ZX Auto

Chinesa ZX Auto chegará ao Brasil – marca pretende abrir fábrica em 2012

3af0a00d69e1bc1f6ba9adaf914f6faeA invasão chinesa ganhará mais uma integrante, uma marca chamada ZX Auto (cujo por extenso se escreve Zhongxing Automobile) chega ao Brasil, trazendo a picape Grandtiger. A marca já está planejando sua chegada por aqui há bastante tempo. Haverá depois da picape média, o SUV Landmark e outra picape chamada Admiral. Um grupo de empresários de Goiás representará a marca aqui no Brasil. Apesar das maiores concessionárias do Brasil ficarem em São Paulo e Rio de Janeiro, a ZX Auto terá primeiramente revendas em Minas Gerais, Goiás e Brasília, por conta de ter apenas automóveis utilitários. Diferentemente das picapes médias brasileiras que custam em média R$ 90 mil, a picape chinesa surpreenderá por seu preço, A Grandtiger chega por R$ 39.900 – preço de uma Strada, por exemplo – com tração 4×2 e motor 2.4 de 128 cv. Seus importadores já tem uma meta ambiciosa: abrir uma fábrica em Goiás já no ano que vem. Fonte | Blogauto

  • LEONARDO

    Mais uma que chega ao país para baratear os custos e lucros exorbitantes das montadoras nacionais e que provavelmente como aconteceu com a Chery será obrigada a elevar os preços dos seus produtos para poder se manter no mercado nacional. Uma pena saber que carros como a Hover 5 da great wall custam no PARAGUAI 29 mil dolares com motor a diesel e traçada nas 4.Ou seja no Paraguai o SUV custa 44mil reais. E nos estados unidos mesmo preço e provavelmente no Brasil será vendida com Lucro de 30 mil reais. BRASILEIRO GOSTA DE CARRO MAS NÃO GOSTA DE DINHEIRO.

  • Anônimo

    Abrindo fábrica no brasil, adeus ao preço baixo.

    Nada se compara ao custo de mão de obra escrava chinesa. Lá não tem sindicatos, PRG e oito horas trabalhada. Os operários ganham até 150 dolares para fazer o mesmo que o metalúrgico brasileiro faz ganhando mais de 2,5 mil reais, com o diferencial que chegam a carga de 14 horas de trabalho.

    Mesmo assim, a questão logística também pesa. Com tudo isso, produzir no brasil é mais desvantajoso para quem adquire e só há benefícios para quem trabalha na fábrica e para o pesado Estado.

    Solução! Continuem importando se quiser esse preço. A concorrência treme.