Cuidados com a bateria evitam problemas na hora de viajar

Dica da Semana / Mercado

Cuidados com a bateria evitam problemas na hora de viajar

car_batterystá chegando uma das maiores festas populares do país, o São João. Nesta época do ano, todos os caminhos levam para o interior de estados como Pernambuco, Paraíba e Bahia, onde a tradição se mantém viva e atrai milhares de visitantes. Com grandes atrações para animar a festa, a procura se intensifica e muitas pessoas pegam a estrada. Um dos temores de quem viaja com veículo próprio é ter problema com a bateria do carro. De acordo com o engenheiro de desenvolvimento da Baterias Moura, Thiago Dantas, para evitar surpresas desagradáveis, é importante tomar algumas precauções antes da hora de viajar. “Peça ao seu eletricista de confiança para medir a tensão do alternador com o veiculo em funcionamento”, sugere. “Dessa forma, ele pode verificar se o dispositivo está funcionando corretamente. Isso garantirá a recarga da bateria”. Segundo Dantas, se houver muitos equipamentos instalados no veiculo – como faróis de milha, som de alta potência, DVD e rastreadores – também é importante medir a tensão do alternador com o veiculo em funcionamento e com todos os equipamentos ligados. “Com isso, pode-se avaliar se a peça não está sobrecarregada pelo excesso de equipamentos. Se a tensão estiver abaixo de 13,6V, a bateria não estará sendo recarregada adequadamente”, aponta. Para não descarregar a bateria, é importante evitar utilizar o som por períodos prolongados com o veiculo desligado. Ao desligar o carro, mesmo que por pouco tempo, verifique se não deixou nenhum instrumento ligado, como som ou faróis. Se, ao dar a partida, houver dificuldade ou demora em acionar o motor, procure um técnico de confiança para avaliar a bateria e o motor de partida. “O motor de partida pode estar com defeito ou a bateria pode estar com carga baixa ou no final da vida útil”, diz o engenheiro de desenvolvimento da Moura. O clima frio também exigirá mais energia da bateria. “Caso ela tenha descarregado, deve-se recarregá-la completamente utilizando a carga lenta por 24 horas. Isso evita a formação de cristais de sulfato, que podem causar danos irreversíveis ao equipamento”, aconselha Thiago Dantas. “É importante mantê-la sempre recarregada e em bom estado”. Caso seja a hora de trocar a peça, é fundamental exigir uma de boa qualidade. A bateria Moura possui três componentes que a diferenciam das demais: agente químico, mecânico e elétrico. O agente químico é uma composição de aditivos que facilitam a recarga da bateria e a protegem dos danos da descarga profunda em uso prolongado. O agente mecânico promove a robustez da bateria, garantindo seu uso prolongado. Por fim, o agente elétrico, uma composição de ligas especiais, promove a melhor condução de corrente da bateria. “Com isso, a energia consegue fluir livremente, facilitando a partida mesmo em temperaturas mais baixas”, conclui Dantas.