Fábrica brasileira da Renault-Nissan terá investimentos de R$ 1,5 bilhão

Brasil / Fábricas / Renault

Fábrica brasileira da Renault-Nissan terá investimentos de R$ 1,5 bilhão

Renault
O governador do Paraná, Beto Richa, confirmou hoje a ampliação da fábrica da Renault-Nissan na cidade de São José dos Pinhais, localizada no estado paranaense. O investimento de R$ 1,5 bilhão, no Complexo Industrial Ayrton Senna, ainda será assinado pelo CEO mundial da Renault-Nissan, Carlos Ghosn. Somados a outros investimentos que serão realizados até 2015, o investimento chega a R$ 1,8 bilhão. A ampliação gerará 2.000 novos empregos na fábrica, metade ainda neste ano. A ampliação beneficiará tanto a Renault e a Nissan. A proposta é aumentar a produção de 300 mil carros por ano para 400 mil. Com esse crescimento, a Renault pretende elevar sua participação no mercado de 5% para 8% até o ano de 2016, e a Nissan, de 2% para 5% até 2014. Atualmente, 5.700 pessoas trabalham na planta paranaense. Apesar do crescimento proposto pela Nissan se der em parte pela construção de uma nova fábrica, provavelmente em Resende, no estado do Rio de Janeiro, 100 mil unidades a mais é um número bem considerável, considerando os 160 mil veículos produzidos em São José dos Pinhais em 2010 e os 200 mil veículos produzidos lá previstos nesse ano. Não se sabe se há algum modelo novo por trás deste investimento. O novo compacto da Renault, que substituirá o Clio, poderá ser produzido com essa ampliação, já que o Clio atualmente é produzido apenas na Argentina. Atualmente, Logan, Sandero, Grand Tour, Master, Livina, Grand Livina e Frontier são fabricados por lá. O Duster também será produzido por lá, e grande parte deste crescimento deverá ser creditado a ele, mas a produção do substituto do Clio no Paraná não pode ser descreditada. Não podemos nos esquecer da linha Z.E., que será vendida e muito provavelmente produzida no Brasil, e que já tem contagem regressiva para o seu lançamento no Brasil em seu site oficial.

Com informações do MotorDream