CEO mundial da Renault-Nissan dá detalhes sobre os planos da marca para o Brasil

Fábricas / Nissan

CEO mundial da Renault-Nissan dá detalhes sobre os planos da marca para o Brasil

DSC03177
O CEO da Renault-Nissan, Carlos Ghosn, oficializou hoje a construção de uma fábrica na cidade de Resende (RJ). A Nissan convocou os jornalistas para a ocasião, organizada no Palácio Laranjeiras, na Zona Sul da cidade. Lá, o líder da aliança francesa-nipônica deu detalhes sobre a fábrica, que deverá começar a funcionar no primeiro semestre de 2014, e falou ainda de outros planos para aumentar a participação da marca no Brasil. O executivo revelou que o investimento da fábrica gerará 2.000 empregos diretos e 2.000 indiretos quando a mesma estiver pronta. Ela é uma das metas a serem cumpridas para que a Nissan passe da porcentagem atual de participação do mercado brasileiro de 1,7% para 5% até 2014. Além disso, prevê-se também aumentar o número de concessionárias – atualmente de 117 – para 239, um aumento de 122 lojas no total. Com essa expansão, ela ultrapassará marcas como Renault, Citroën e Peugeot quanto ao número de concessionárias. Tudo isso para abranger cerca de 90% do território nacional. DSC03181 Carlos Ghosn ressaltou também o potencial do estado do Rio no setor industriário, que, segundo ele, é pouco explorado. Atualmente, só há uma fábrica de carros no estado, a do Grupo PSA (Peugeot e Citroën), em Porto Real. A princípio, a nova planta da Nissan, a segunda no Brasil, só produzirá os modelos March e Versa, apesar dos comentários acerca da possibilidade de carros elétricos serem produzidos na nova fábrica. Questionado sobre a importância dos carros elétricos e sua viabilidade ameaçada pela falta de subsídios no Brasil, Sérgio Cabral, governador do Rio de Janeiro, respondeu apenas “que o Brasil certamente não deverá ficar para trás (dos outros países) e que os carros elétricos são de suma importância no momento”. DSC03179 No final de semana passado, Carlos Ghosn se reuniu com a presidente Dilma e com o Ministro da Ciência e da Inovação para oficializar a fábrica de forma federal e comentou sobre a liderança da Nissan no mercado dos carros elétricos, muito provavelmente em uma tentativa de mostrar a importância de subsídios neste segmento. No local, estavam expostas uma unidade do March e outra do Leaf. O primeiro será o primeiro popular da marca no Brasil, o que certamente irá aumentar suas vendas no Brasil. O segundo, caso as suspeitas se confirmem, será um dos modelos que irão ajudar a marca a “pular” no ranking das mais vendidas do mercado brasileiro. Um detalhe: o grupo EBX anunciou há um ano que iria criar uma montadora de carros elétricos, e houve muitos boatos sobre uma aliança entre a Nissan e o grupo para produzir modelos deste tipo. Nada é por acaso… DSC03175

Agradecimentos à Nissan