Nissan apresenta a linha 2013 da Frontier, que se destaca pelo motor mais eficiente

Brasil / Nissan

Nissan apresenta a linha 2013 da Frontier, que se destaca pelo motor mais eficiente

frontier-2013-11

A Nissan apresentou hoje (10) a linha 2013 por meio de comunicados à imprensa. Conforme foi adiantado há algumas semanas, a Frontier 2013 teria boas estratégias para manter o excelente número de vendas alcançado após a publicidade dos pôneis (você deve lembrar até hoje, não?). Para atender às exigências do PROCONVE para veículos à Diesel, a picape ficou bem menos poluente e, graças às mudanças da Nissan, ficou também mais potente. Para não lançar um modelo 2013 logo no início do ano, a picape deverá chegar com as mudanças apenas em março. A NIssan diz que o motor da Frontier, chamado de YDK, entrou em sua terceira geração ao receber estas mudanças, comparáveis com o Euro V, programa de redução de emissões de rigor exemplável na Europa. Para isso, a Nissan trocou o sistema de tratamento de gases do escapamento e aderiu a uma injeção eletrônica de alta pressão e a um filtro de partículas de Diesel, que controla as emissões de CO2 e outros gases poluentes. A montadora trocou também vários componentes do motor a fim de diminuir a frição das unidades móveis do motor e do cabeçote frontier-2013-38
Com isso, o motor adquiriu novas dimensões, o que exigiu mudanças estruturais na picape. Graças às mudanças, a Frontier ficou até 26% menos poluente, 10% mais econômica e muito mais potente. O motor de entrada 2.5, que equipa as versões XE e SE, ambas 4×2, gerava 144 cavalos. Agora, sua potência chega a 163 cavalos. Já o motor das versões 4×4 também acompanhou as mudanças: de 172 cavalos e 36,3 kfm de torque, passou a ter 190 cavalos. Isso garante a permanência da Frontier no topo do pódio das picapes médias mais equipadas do mercado. Trata-se do mesmo motor 2.5, porém, com modificações para entregar mais potência. frontier-2013-6
Para tantas mudanças, a Frontier ficou mais cara. Enquanto a 2012 tem o preço praticado de R$ 85.990, a versão mais barata da linha 2013 parte de R$ 90.990, um aumento de R$ 5 mil. Porém, além de todas as mudanças mecânicas, foram adicionados itens de série importantíssimos nas versões mais baratas, como o airbag duplo e os freios ABS com distribuição eletrônica da força de frenagem nas quatro rodas (EBD), freios a disco nas rodas traseiras e a tambor com autoajustáveis com válvula sensível à carga (LSV), cintos dianteiros com pré-tensionadores e barras de proteção nas quatro portas.

Versões

frontier-2013-15
Com isso, conforme citamos acima, a versão XE 4×2, a versão de entrada, parte de R$ 90.990. Ela vem com o essencial, como ar-condicionado, vidros e travas elétricas nas quatro portas, abertura interna do tanque, porta da caçamba com chave, assim como os novos equipamentos de série, como o airbag duplo e os freios ABS.  Já a XE 4×4 é oferecida por R$ 98.990, acrescida do motor 2.5 de 190 cavalos e a tração de quatro portas. A SE 4×2 Attack parte do mesmo preço, porém, com motor menos potente e tração de duas rodas, com equipamentos a mais, como o rádio MP3 com entrada para CD Player e entrada auxiliar, alarme com keyless, faróis de neblina, adereços estéticos cromados ao longo da carroceria e dentre outros equipamentos. A SE Attack 4×4 conta com os mesmos equipamentos, com as mesmas mudanças da XE: tração nas quatro portas e o motor 2.5 de 190 cavalos. O preço fixo é de R$ 106.990. A versão top de linha LE está disponível apenas na opção 4×4, mas com opções de câmbio manual, de seis velocidades, ou automático, de cinco velocidades. A manual sai por R$ 118.990, com piloto automático com comando no volante, comandos de som também no volante, revestimento dos bancos de couro (parte em couro legítimo e parte em couro sintético) e regulagem de altura dos faróis. Sempre com o propulsor 2.5 de 190 cavalos, a automática sai por R$ 126.490. frontier-2013-28
Apesar dos acréscimos consideráveis, o custo x benefício continua sendo um sinônimo da Frontier, haja vista que o consumidor contará com a economia de combustível e não precisará mais optar pelos airbags e freios ABS como opcionais nas versões mais baratas. Porém, se o consumidor irá considerar esse aumento do preço apenas uma compensação dos benefícios tecnológicos da picape, é uma outra história. Boa sorte, Nissan!

Fonte | Nissan