Sistema híbrido garantirá a sobrevivência dos motores V12 na Ferrari

Ferrari / Segredos

Sistema híbrido garantirá a sobrevivência dos motores V12 na Ferrari

Ferrari-599-HY-KERS-1[2]
Cada vez mais rígidas, as normas de emissões européias poderão dificultar a aparição de motores de maior cilintrada. A Ferrari não quer que leis interfiram no futuro de seus motores, e para manter os tradicionais V12 fará uso de sistema Hy-KERS, antecipado em 2010 por uma unidade conceitual da Ferrari 599. Ferrari-599-HY-KERS-7[2]
No lançamento da F12Berlinetta foram diretos ao dizer que seu motor de 730 cavalos é o primeiro de uma nova geração de motores V12. Uma variante deste será usada na sucessora da Ferrari Enzo, que deverá ter 750 cavalos a disposição. Passos mais longos serão dados em seguida. O sistema Hy-KERS é uma evolução do sistem KERS desenvolvido para a F1 e hoje presente em alguns esportivos, e nada mais é do que o armazenamento da energia cinética perdida em frenagens para ser empregada depois. No Hy-KERS há um motor elétrico acoplado à caixa de câmbio de dupla embreagem, alimentada por uma bateria alojada na parte inferior da carroceria. Ela é capaz de reduzir as emissões de CO2 em 35%, enquanto garante uma força extra de 100 cavalos. O CEO da Ferrari, Amedeo Felisa, além de adiantar estas informações disse que não descarta que a Ferrari poderá fazer uso de motores seis cilindros no futuro. Mas enquanto for possível os V12 continuarão  impressionando os fãs com seu ronco. Fonte | Carscoop