Novos modelos da JAC: de Pequim para o Brasil até 2013

Brasil / Jac

Novos modelos da JAC: de Pequim para o Brasil até 2013

S2
A JAC levou alguns jornalistas para a China a fim de demonstrar o que ela prepara para o Brasil. Se os dois “modelos-chefe” da marca – o J3 e o J3 Turin – já abalaram o mercado no seu lançamento, as próximas novidades da montadora por aqui deverão, certamente, balançar a concorrência. A visita não é à toa: o Salão de Pequim abre as portas daqui a uma semana e boa parte das novidades expostas pela marca lá estarão no mercado dentro de um ano. Agora, a marca pretende apostar em outros segmentos, o que deve enriquecer sua participação no mercado.

J3 e J3 Turin reestilizado

J3
A principal novidade é a reestilização do J3, um tanto desnecessária para o mercado brasileiro, haja vista que o modelo estreou em março do ano passado. Cara nova por aqui, o J3 já é conhecido na China há alguns anos. O estoque do modelo atual deverá durar até o início de 2013. Até lá, duas novidades estarão disponíveis ainda na versão antiga: a flex, que utilizará o atual bloco 1.3/1.4, e uma espécie de versão de despedida: será uma série esportiva, com o motor 1.5 do J5, com cores chamativas e rodas maiores do que o normal. J3_2
O J3 Turin seguirá as mesmas mudanças do hatch, embora não se saiba se ele terá uma versão esportiva. Ambos serão apresentados no Salão do Automóvel. Além do exterior, que lembra o interior dos Volkswagen, o interior também foi alterado – o volante lembra claramente os da Chevrolet. Semelhanças inexplicáveis para um carro que já foi assinado por um estúdio italiano de design. A JAC estuda também comercializar a versão elétrica do J3 no Brasil, sem objetivar datas específicas.

J6 reestilizado

3061
A J6 já era um exemplo de harmonia. Agora, ficou ainda mais atraente e parecida com o J5. Linhas dinâmicas conferem à dianteira ares de sobriedade e elegância. A traseira ganha novas lanternas, que agora invadem a tampa traseira. Por aqui, enfrentará em breve a chegada de uma rival de peso: a Lodgy, da Renault. 3062
As mudanças também chegaram ao interior: a minivan deu um salto de qualidade internamente, contando agora com uma central multimídia e acabamento superior. Os preços deverão continuar os mesmos – ou diminuirem. O motor 2.0 de 136 cavalos segue como opção única de motorização. 3063

S2

jsuv0_small Mais do que uma declaração de amor da JAC aos mercados em que atua (com o perdão do trocadilho), o SUV da marca terá grandes mercados para enfrentar – entre eles, o Brasil, que popularizou a ideia de um SUV mais barato com o EcoSport, e seu motor 1.5 turbo de 150 cavalos (incluindo outros motores 1.5, 1.8 e 2.0), desenvolvidos pela empresa austríaca AVL, é uma das atrações do novo modelo. Seu custo x benefício poderá ser uma dor de cabeça para a nova geração do EcoSport e para o próprio Duster, o low cost racional do segmento. Dupla embreagem e câmbio automatizado de seis marchas completam o complexo tecnológico do jipinho. Seu lançamento será em 2013, com preços em torno de R$ 55 mil e R$ 60 mil.

J2

jac-J202 O mercado teve uma boa experiência com populares chineses recentemente, mais especificamente com o QQ. Embora tenha deixado de ser o mais barato do Brasil, o pequenino da Chery peita os nacionais devido ao seu pacote de equipamentos praticamente inexistente em carros 0km dessa faixa de preços, mesmo com a sensação de segurança duvidosa. O J2 é a aposta da JAC no segmento de carros mais baratos. Pequenino como o rival, deverá custar um pouco mais, cerca de R$ 26 mil, preço do Nissan March, que já vem com airbag duplo. O modelo logo logo estará chegando em solo brasileiro: o lançamento ocorrerá em agosto. Conforme diversos flagras registrados do modelo em cidades brasileiras, cores como amarelo e laranja figurarão entre as opções do compacto, o que mostra que a JAC quer apostar no público jovem, tal como fez a Uno com a cor Amarelo Citrus. A marca já garantiu que o modelo virá com diversas mudanças em relação ao modelo chinês. Como todo carro da JAC, virá com airbag duplo, ar-condicionado, vidros e travas elétricas, rádio com CD Player e reprodutor de MP3 e dentre outros equipamentos de praxe.

Refine

Refine Considerada pela JAC como uma minivan de luxo, a Refine é uma van de oito lugares com acabamento superior – podiam ter feito uma frente mais agradável. A estratégia de lançá-la no Brasil deve-se aos diversos eventos que o Brasil sediará, cujas delegações terão que ser transportadas. Ela não deve estar considerando as Olimpíadas de 2016, cuja montadora oficial é a Nissan. A Refine chega em janeiro de 2013. O motor será um 2.0 de 177 cavalos. Se fosse mais barata, poderia ser uma opção interessante às demais minivans do mercado como a Fiat Doblò e a Peugeot Partner, embora seu propósito sejam transportes de executivos, como a Sprinter. Preços oficiais não foram revelados, mas há quem diga que devam ficar acima dos R$ 85 mil. Fique com uma Ducato.

Sunray

sunray A van Sunray é claramente uma Sprinter vendia com o logotipo da JAC – não se sabe se ela é fabricada a partir de um acordo com a Mercedes-Benz ou se é mais um clone chinês. Sua versão de passageiros e de furgão serão mais baratas do que suas concorrentes (a própria Sprinter, Transit, Ducato Minibus e dentre outros). Com preços entre R$ 70 mil (furgão) e R$ 85 mil (passageiros), tem preços semelhantes as versões menores da Ducato, Jumper e Boxer, mas se sai melhor por ser bem maior. Chegará no segundo semestre do ano que vem, já que seus motores deverão ser adequados ao novo regime de motores a Diesel no Brasil, que visa diminuir os níveis de poluentes, equivalente ao Euro 5. A motorização, entretanto, será turbodiesel e terá 120 cavalos.

T-140

t140 Enquanto a Effa vende o seu caminhão de pequeno porte no Brasil, a JAC apresenta um modelo bem semelhante ao da conterrânea. Apesar de lembrar a antiga geração do Kia Bongo, o T-140 deverá atrair os consumidores pelo seu custo x benefício. Custará cerca de R$ 50 mil, mais barato que o Kia Bongo (R$ 54.900) e JMC, vendido pela Effa (R$ 59.000). Seu motor será um 3.2 movido a Diesel, que gera 83 cavalos. Chega em setembro.

Heyue SC

3018
Apesar de não ter nada confirmado para o Brasil, o modelo que será exposto em Pequim merece destaque. O Heyue SC é um esportivo movido por um bloco 2.4 de 124 cavalos, que atinge a velocidade máxima de 205 km/h e que conta com tração traseira. Seria uma boa aposta da marca no país, considerando que os esportivos perderam o espaço no Brasil. Com preços abaixo de R$ 80 mil, poderia vender como água – lembre-se que o Veloster hoje é vendido por esse preço. Assim como o J3 EV, não tem previsão para ser lançado, mas seria muito bem-vindo. 30233021