Governo ameaça suspender redução do IPI se a GM demitir

Brasil / Fábricas / GM

Governo ameaça suspender redução do IPI se a GM demitir

0.81905700134322897650100c30c7f7f7.75774030O Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos pediu a intervenção do poder executivo para evitar demissões na fábrica da GM na cidade, onde até após o fim da produção de Meriva e Corsa apenas o Classic é fabricado. Sindicalistas afirmam que a fabricante americana pretende fechar esta fábrica, ocasionando demissões que só serão aceitas por Dilma se a mesma quantidade de vagas for criada em outro local. A fábrica de S. José dos Campos emprega atualmente dois mil funcionários, caso a GM realmente demita esses funcionários sem a criação de novos postos o governo já adianta que poderá rever o incentivo tributário, suspendendo a redução do IPI (que vale até dia 31 de agosto) para todas as fabricantes. O incentivo foi dado tendo como condição a manutenção dos empregos. nada-having-to-yield-to-gm-s-future-plans-8685_1Alguns ministros dizem que a suspensão do incentivo é uma medida drástica, assim poderia ocorrer um outro acordo. General Motor e Anfavea tem presença requisitada em reunião com o Ministro da Fazenda Guido Mantega na próxima terça-feira onde deverão se explicar. Uma proposta do Ministério Público do Trabalho de Campinas quer que a GM faça o chamado “lay-off”, a suspensão de contratos de trabalhos que vale de dois a cinco meses, período em que os trabalhadores devem participar de cursos de qualificação oferecidos pela empresa, de acordo com a CLT. A resposta da GM à essa proposta será dada no dia 4 de agosto. A GM também se comprometeu a não demitir até o final deste mês. Fonte | Folha