Salão de São Paulo – Viper abrilhanta estande da Chrysler; Durango e Grand Cherokee Diesel chegam em breve

Chrysler / Dodge / Lançamentos / Salão de São Paulo / SRT

Salão de São Paulo – Viper abrilhanta estande da Chrysler; Durango e Grand Cherokee Diesel chegam em breve

IMG_3754
Para aqueles que são fãs de automóveis desde a década de 90, o estande da Chrysler, com certeza, era uma das principais atrações a serem visitadas no Salão do Automóvel. Embalados pela curiosidade, esta também fazia do Viper a principal atração exposta no espaço reservado à norte-americana. Grand Cherokee SRT8 e Charger SRT8, além do Durango, também foram expostos. Durango:IMG_4157
Com passaporte carimbado, o Durango tem sua passagem de vinda para o Brasil marcada para o mês de dezembro. Fabricado em Detroit, o jipão de sete lugares chega em duas versões: Crew e Citadel. O motor é um Pentastar 3.6 V6 de 286 cv, acoplado a uma transmissão automática de cinco velocidades. A tração é integral de forma permanente.
IMG_4158

Entre os equipamentos presentes, estão ar-condicionado de três zonas, câmera de estacionamento traseira, bancos elétricos ventilados e aquecíveis na primeira fileira e bancos aquecíveis na segunda fileira, sistema multimídia com tela LCD de 6,5 polegadas e 30 GB de armazenamento, faróis de xenônio e teto solar elétrico. Grand Cherokee:
IMG_3773

Apresentado na versão esportiva SRT8 e também na versão a Diesel, a Grand Cherokee também esteve presente no estande reservado ao grupo Chrysler. A versão esportiva não deverá vir para o Brasil. Já a Diesel, confirmamos em fevereiro (veja aqui) sua chegada. Empurrada pela versão mais pretende do bloco 3.0 V6 turbodiesel, sua potência chega aos 241 cv e 56 kgfm de torque.
IMG_3778 Charger SRT8: IMG_3759
Com um olhar intimidador, o três volumes também chamou atenção no estande da marca. Em sua versão apimentada, é empurrado por um bloco 6.4 Hemi de 8 cilindros em V, o que resulta em uma potência de 476 cavalos e um monstruoso torque de 65 kgfm. Com uma transmissão automática de 5 velocidades, é capaz de chegar aos 100 km/h em apenas 4 segundos. A velocidade máxima é de 280 km/h. Ainda há muita especulação sobre sua chegada, ou não, ao Brasil. Viper:IMG_3755
A atração mais esperada no estande da Chrylser. A víbora está de volta. Apesar de seu design atualizado, manteve suas características originais a másculas: linhas e formas musculosas e um motor V10 de 8.4 litros, 640 cavalos e 81,3 kgfm de torque mantém a bravura do superesportivo. O baixo volume de produção e as adaptações ao nosso combustível, que possui cerca de 20% de etanol, tiram qualquer estimativa de prazo para a presença do Viper e dos outros SRT8 em território brasileiro.
IMG_3756
Fotos | Henrique Rodriguez