Recém inaugurada, fábrica do Hyundai HB20 é paralisada por greve

Fábricas / Hyundai

Recém inaugurada, fábrica do Hyundai HB20 é paralisada por greve

autowpru_hyundai_hb20_65
Na última sexta feira a Hyundai revelou que já comercializou 50 mil unidades do HB20, entretanto apenas 26 mil foram entregues. Os clientes que aguardam pelos outros 24 mil carros poderão ter problemas com o prazo de entrega. Os funcionários da fábrica na marca em Piracicaba-SP entraram em greve por tempo indeterminado na manhã desta terça-feira. A reinvindicação dos funcionários é um reajuste no piso salarial, que hoje é de R$ 1.287,00. Os funcionários querem no mínimo R$ 1.800,00 e já recusaram a proposta de R$ 1.600,00. A fabricante divulgou que cumprirá os prazos de entrega e as negociações continuam. O empasse deverá ser resolvido nos próximos dias. A fábrica em Piracicaba está em funcionamento desde setembro mas somente na última sexta-feira foi realizada a inauguração oficial, que contou com a presença do vice-presidente Michel Temer, do governador de São Paulo Geraldo Alckmin , do ministro Fernando Pimentel, do secretário Luiz Carlos Quadrelli e do chefão mundial da Hyundai, Chang Kyun Han. hyundai-hb20-2013-62
O investimento na fábrica foi de 600 milhões de dólares e até aqui ela trabalha em dois turnos, mas a marca já estuda abrir um terceiro turno para atender a demanda do HB20, que já ultrapassou as 25 mil unidades que, segundo as estimativas da marca, deveriam ser vendidas até o final deste ano. A capacidade de produção atual é de 150 mil carros/ano, mas aumentará, com este terceiro turno, para 220 mil carros/ano. Apenas o motor e o câmbio vem de fora, todo o restante do carro é produzido no Brasil, assim além dos 1.800 empregos diretos a marca estima gerar mais de 20 mil empregos na região com a fábrica. autowpru_hyundai_hb20_34 O presidente e dono do grupo CAOA, Carlos Alberto de Oliveira Andrade, estava na primeira fila de convidados na inauguração e em seguida foi cercado pelos jornalistas. O empresário negou a existência de algum atrito entre a Hyundai Motor do Brasil e seu grupo em virtude da separação das concessionárias do grupo CAOA com as do grupo Hyundai, que venderão o HB20. Vale lembrar que das 180 concessionárias que venderão o HB20, 30 serão de propriedade do grupo CAOA. Afirmou ainda que a Hyundai não tentou encerrar o contrato de exclusividade para venda de seus modelos com motorização superior a 2.0 no Brasil pela Caoa e que se estende até 2027. Confiante no futuro da parceria, Andrade possui atualmente investimento de 300 milhões de dólares até março de 2013 para a produção do ix35 em Anápolis, de onde atualmente sai o Tucson e os comerciais HR e HD.