RX-7 será ressucitado: nova versão chega em 2017

Mazda / Segredos

RX-7 será ressucitado: nova versão chega em 2017

mazda-rx-7-fd-08
Para os aficionados por veículos japoneses, um boa notícia: o Mazda RX-7, fabricado entre 1978 e 2002 voltará. Nobuhiro Yamamoto, chefe da divisão esportiva da fabricante, confirmou a volta do coupé para 2017. A ressurreição marcará os 50 anos do modelo Cosmo, o primeiro esportivo da marca a usar o motor rotativo Wankel. Um dos principais homens por trás do desenvolvimento da terceira e última geração do RX-7, Yamamoto comanda, hoje, o programa do MX-5 Miata, conversível que dará origem a uma plataforma – que será expandida – da futura nova versão do clássico nipônico. O responsável por mover o modelo será um novo motor rotativo 16X, revelado em 2007, que continua em desenvolvimento, em busca de um menor consumo e custo de produção. mazda_rx7_04
O chefe da divisão esportiva da Mazda ainda adianta detalhes sobre o que vem debaixo do capô: o bloco será aspirado e capaz de produzir cerca de 300 cavalos de potência. Deverá utilizar um catalisador especial, adequando o veículo às regras de emissões na Europa. Esta foi a principal causa da morte do RX-8 no velho continente. Para peitar de frente com os principais esportivos atuais que, inclusive, tem mais potência, a marca apostará no uso de alumínio para deixá-lo leve. O Toyota 86 torna-se a referência do novo RX-7 em peso, já que possui apenas 1.250 kg. Os valores ainda são desconhecidos, mas especula-se que ele seja mais caro que um Nissan 370Z.