Chevrolet Cobalt chega a cem mil unidades produzidas

Brasil / Chevrolet / Mercado

Chevrolet Cobalt chega a cem mil unidades produzidas

100.000ª unidade é um Cobalt LTZ 1.4 branco

01_GM_EDP_0869-Editar-2.jpg_15_03_2012
Pouco mais de um ano após seu lançamento, o Cobalt chegou à marca das 100.000 unidades produzidas. O sedan cativou o consumidor brasileiro em razão de seu grande espaço interno e seu generoso porta-malas, o maior da categoria, apesar de seu design controverso. O Cobalt, que na época de seus testes era conhecido como GSV (Global Small Vehicle), é um dos frutos da reestruturação da GM brasileira. Foi o primeiro modelo produzido no Brasil com a plataforma Gama II – o Agile usa a do Corsa B, de 1993.
Lançado inicialmente apenas com o motor 1.4, o sedan ganhou o obsoleto motor 1.8 da GM, agora com modificações técnicas e batizado de EconoFlex. Isso junto de uma transmissão automática de seis velocidades. Longe de substituir um modelo em específico, o Cobalt veio para marcar presença na GM em um segmento que cresce a cada dia, ainda sem denominação específica. Seus concorrentes são o Grand Siena, Voyage e Versa, sedans compactos maiores que o normal e que atuam como intermediários entre os mais baratos e os sedans premium. Hoje seus preços partem de R$ 39.980 na versão LS e vão até R$ 51.090, sem opcionais, no caso da LTZ 1.8 automática. Ao que tudo indica, o Cobalt ainda tem muitas centenas de milhares pela frente. Mesmo com as opiniões diversificadas sobre o design, em matéria de qualidade do conjunto a GM soube acertar.

Fonte | Chevrolet