Mercedes E 63 AMG chega ao Brasil por R$ 540 mil

Brasil / Lançamentos / Mercedes-Benz

Mercedes E 63 AMG chega ao Brasil por R$ 540 mil

Sedã tem motor V8 Biturbo e chega aos 100 km/h em 3,7 segundos

Mercedes-Benz E 63 AMG (W212) Facelift 2013
Previsto desde o lançamento das versões civís do Classe E, em julho, o poderoso Mercedes E 63 AMG chega agora ao Brasil. Além de profundas modificações estéticas, conta com motor mais potente e chega ao Brasil apenas na versão com tração integral 4MATIC, uma das novidades do sedã. Mercedes-Benz E 63 AMG (W 212) Facelift 2013
O E 63 AMG é facilmente diferenciado do sedã tradicional. Para-choques, grade, difusor, rodas, suspensão rebaixada e outros detalhes no exterior desempenham com louvor a identificação deste esportivo em pele de sedã. Por dentro é basicamente um Classe E. Os materiais e acabamento são de alta qualidade, há três de revestimento em couro – preto, bege ou cinza – e os bancos esportivos AMG trazem ajustes elétricos, aquecimento e são identificados por logos nos encostos. O quadro de instrumentos ainda recebe o condutor com um marcante logotipo AMG no display central TFT colorido. O motorista pode optar entre três menus de informações: “Warm Up”, com indicações das temperaturas do óleo e da água, “Set Up”, que mostra o modo do sistema ESP (Programa Eletrônico de Estabilidade), a regulagem da suspensão – “Comfort”, “Sport” ou “Sport plus” e o modo da transmissão – “C”, “S”, “S+” ou “M”. O mostrador da marcha em uso fica acima do display central.
Mercedes-Benz E 63 AMG (W 212) Facelift 2013
O motor É UM V8 5,5 litros biturbo, que teve potência elevada de 525 para 557 cv, atingindo torque de 73,4 kgfm. Toda a força passa pela transmissão esportiva AMG SPEEDSHIFT MCT de sete marchas e é aproveitada pelo sistema de tração integral AMG 4MATIC, especialmente voltado para maior performance, que também contribui para o comportamento dinâmico e segurança do carro. O resultado é uma aceleração de 0 a 100 km/h em 3,7 segundos com velocidade máxima de 250 km/h, limitada eletronicamente. Mas isso não impede que o E 63 não esteja preocupado com consumo. Seu motor conta com injeção direta de gasolina na câmara de combustão e função ECO start/stop, que contribuem para o melhor aproveitamente de combustível por esta “banheira” de 1.750 kg. A pior parte é o preço, de US$ 245.900. Como o câmbio não anda muito favorável, resulta em cerca de R$ 540 mil.
Mercedes-Benz E 63 AMG (W212) Facelift 2013