Maré de gastos no Senado

Reportagem Espacial

Maré de gastos no Senado

Veículos leiloados em 2012 pela Casa não pagam um ano de aluguel de atual frota. Renan Calheiros gasta mais de R$ 200 mil em locação de apenas três veículos
Por Douglas Lemos
Marea leilão 2[10]
Leilão de veículos que pertenciam ao Senado arrecadou menos do que um ano de aluguel da nova frota

Brasília (DF) – Quando o contrato de aluguel dos veículos Renault Fluence, que tem duração de três anos, entrou em vigência, era uma questão de tempo para que o Senado se desfizesse dos modelos Fiat Marea que faziam parte do patrimônio da casa. Do início do contrato de locação da nova frota de veículos oficiais – a partir do dia 19 de setembro de 2011 – ao leilão, realizado no dia 5 de maio de 2012, foram mais de seis meses. Os 84 Marea, dos anos 2003 e 2005, foram vendidos em leilão público por valores entre R$ 11 mil e R$ 20,2 mil. No total, o foi arrecadado R$ 1 milhão e o recurso foi recolhido ao Fundo do Senado Federal, destinado à despesa com investimentos. O valor equivale a cerca de seis meses do custo do aluguel dos 78 novos carros oficiais, que consomem R$ 1,934 milhão por ano dos cofres públicos. Os dados sobre o leilão foram obtidos pelo Novidades Automotivas por meio da Lei de Acesso à Informação Pública. Questionada, a assessoria de imprensa do Senado justificou a troca afirmando que os Marea tinham, em média, oito anos de uso e sua manutenção e consumo de combustível representavam gastos crescentes à Casa. Guilherme Araújo, gerente de uma oficina mecânica, explica que o custo de manutenção do Marea chega a superar em 50% o de modelos semelhantes por conta da a mão de obra e escassez de peças. “São carros que exigem ferramental e técnica especializada.”

Frota alugada

Fluence Alugado 1[4]
Renault Fluence se enquadrou nas exigências que excluíram outros sedãs médios na época do contrato (Foto: Douglas Lemos)

A licitação para a locação dos novos veículos exigia airbags para motorista e passageiro, freios antitravamento (ABS), ar-condicionado e direção hidráulica ou elétrica. A motorização mínima deveria ser de 2.0 litros e potência a partir de 140 cavalos. Bancos em couro com regulagem de altura e CD Player com tomada auxiliar para Ipod, Iphone e MP3 também faziam parte das exigências. Questionado sobre itens que ofereceriam conforto aos senadores, o Senado respondeu que os veículos “estão equipados com itens e acessórios de segurança exigidos por lei” e que “estas especificações são compatíveis com a grande maioria dos veículos da categoria sedan médio ou superior, existentes no mercado”.

Contrato Senado[5]
Contrato exigia itens de conforto nos carros funcionais

A vencedora da licitação foi a LM Transportes, que cobra R$ 1.990 mensais por cada um dos automóveis. O custo dos três anos de contrato é de R$ 5,8 milhões. Os carros alugados são avaliados em R$ 64 mil, segundo o site da montadora, e devem ser substituídos a cada dois anos. Dos 81 senadores, apenas três abdicaram do uso de veículo oficial: Eduardo Suplicy (PT-SP); João Capiberibe (PSB-AP) e Rodrigo Rollemberg (PSB-DF). Rollemberg, que usa um carro próprio, diz que não há prejuízo à atividade parlamentar quando não se utiliza um veículo oficial. Ele conta ter aberto mão de verba indenizatória para combustível e de apartamento funcional. “É uma política de redução de custos”, explica.

Chefe da Casa

Como presidente do Senado, Renan Calheiros tem direito a três veículos, de modelos mais caros. O contrato de um ano, que foi assinado no último dia 26 de março, é referente ao modelo Hyundai Azera, avaliado em mais de R$ 100 mil. Cada um dos veículos custa R$ 5,6 mil de aluguel mensal. Nos primeiros quatro meses do contrato, Calheiros usou um veículo blindado, cujo aluguel era de R$ 7,8 mil. O valor total do aluguel dos automóveis utilizados pelo senador alagoano é de R$ 212.057,20. Questionada sobre o valor do aluguel dos veículos, que custam quase o triplo dos carros utilizados pelos outros parlamentares a Casa, a assessoria de imprensa do Senado afirmou que “o modelo adotado é da categoria sedan superior, seguindo o padrão de veículos utilizados por presidentes de outros Poderes republicanos” e que os veículos antigos, modelo Chevrolet Omega, foram substituídos por possuírem manutenção difícil e onerosa. Fotos | Douglas Lemos Para conferir o contrato de aluguel dos 78 veículos funcionais utilizados pelos Senadores, clique aqui. Para conferir o contrato de aluguel dos três veículos utilizados pelo Senador Renan Calheiros, clique aqui.