Argentina sai na frente e tornará ESP item obrigatório até 2018

Segurança

Argentina sai na frente e tornará ESP item obrigatório até 2018

Crash test lateral também será exigido dentro de uma década

Chevrolet Classic 2011
No mesmo compasso que o Brasil, a Argentina tornará obrigatório a presença do airbag duplo e dos freios ABS nos automóveis vendidos no país a partir de 1º de Janeiro de 2014. o que deverá afetar pelo menos 62 modelos. Entretanto, o país de Cristina Kirschner deverá ir mais além: o Ministro do Interior, Florencio Randazzo, anunciou que o ESP (controle de estabilidade) será obrigatório em todos os modelos argentinos, e que até 2022 o crash test lateral também será uma exigência. O crash test lateral será exigido nos modelos lançados a partir de 2018, e se tornará obrigatório em todos os veículos até 2022, conforme supracitado. A Argentina, assim como o Brasil, é lar de modelos igualmente defasados ou simplificados e que exigirão adaptações na gama do mercado. A estimativa é que pelo menos 62 modelos sejam afetados pela lei de 2014. A situação é pior do que no Brasil porque muitos modelos que já receberam o airbag aqui ainda não foram contemplados por lá. Além disso, modelos como o Chery QQ não dispõem do equipamento, enquanto no Brasil ele está presente desde o lançamento. A medida envolvendo o ESP e os crash tests laterais já haviam sido aprovadas no Congresso argentino em 2008 (no Brasil, a decisão veio em 2009), mas foram oficializadas pelo ministro Randazzo em uma reunião com os representantes das montadoras do país e das importadoras atuantes. Em razão do Mercosul, espera-se que essas medidas possam influenciar diretamente pela importação de modelos produzidos aqui para o mercado argentino e vice-versa, bem como uma avaliação a longo prazo, numa influência bilateral política entre os dois países. Com placas a serem unificadas, os países do bloco também poderiam definir normas de segurança passiva.