Governo mantém obrigatoriedade de Airbags e freios ABS, mas Kombi poderá sobreviver

Brasil / Mercado

Governo mantém obrigatoriedade de Airbags e freios ABS, mas Kombi poderá sobreviver

“Velha Senhora” terá futuro decido em reunião exclusiva no próximo dia 23

volkswagen-kombi-1376511138338_956x500
Após reunião com representantes dos trabalhadores e do setor automotivo em Brasília, o inistro da Fazenda, Guido Mantega, evitou o erro e manteve a obrigatoriedade de airbags e freios ABS em todos os carros novos a partir do primeiro dia de 2014, como estava estabelecido pelas resoluções 311 e 312 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) desde 2009. Mas isso não significa o fim da Kombi… Fiat-Mille-Economy-6_640x408
Fiat Uno Mille e Volkswagen Gol GIV sairão de linha nos próximos dias, mas as fabricantes se comprometeram a absorver os trabalhadores que podem ser demitidos com isso. Outros modelos que ainda não contam com os equipamentos de segurança, como o Renault Clio, serão anunciados com tais equipamentos em breve. Mas a novela não chegou ao fim, pois a Kombi poderá conseguir respaldo do governo para continuar em linha. Reunião a ser realizada no próximo dia 23 – sim, trabalharão neste dia! – será dedicada ao futuro do Volkswagen Kombi, que de tão antiquado não pode receber qualque um dos equipamentos, mas também não tem concorrentes.
tn_620_600_10-REUTERS-Paulo_Whitaker
"Não houve resistência das montadoras em criar um waiver [perdão] para a Kombi porque o produto não tem concorrência. Não é caminhonete, não é automóvel. Não é veículo. É um produto diferente, sem similar", explicou Mantega. A Fiat bem tentou o mesmo para o Uno Mille, mas não conseguiu nada por ter similares no mercado que serão obrigados a ter airbags e ABS. Volkswagen-Kombi-front-view