Última Kombi Last Edition é levada para um museu da VW em Hannover, Alemanha

Europa / Fim de Carreira / Série Especial / Volkswagen

Última Kombi Last Edition é levada para um museu da VW em Hannover, Alemanha

O furgão, enfim, virou peça de museu

VW-Kombi-7[3] A Kombi mais cara de todos os tempos jamais será entregue. A última unidade produzida da versão Last Edition será mantida no Museu de Veículos Utilitários da Volkswagen em Hannover, na Alemanha. Trata-se da unidade número 1200 da série especial, que tinha inicialmente a proposta de ter apenas 600 unidades comercializadas. Por aqui, uma Last Edition “comum” custava R$ 85 mil. Dessa forma, a última delas teria cifras astronômicas caso fosse vendida. VW-Kombi-2[3]
Apesar de sites estrangeiros terem noticiado que a Kombi enviada para o museu de Hannover era a última de todas as Kombi, uma foto divulgada na internet tirada na linha de montagem em São Bernardo do Campo (SP) indica que a última Kombi produzida em 2013 foi uma unidade da versão Standart, ou seja, comum. Não se sabe a destinação dada a esta unidade (esperamos que não tenha sido enviada para uma concessionária). VW-Kombi-3[3] A Kombi começou a ser produzida no Brasil em 1957 e surgiu do projeto de Ben Pon, datado dos anos 1940. No Brasil, ganhou uma segunda geração em 1975 e sofreu alterações ao longo dos anos, a mais expressiva em 1997, com a adoção das portas corrediças, e em 2006, com o motor refrigerado a ar. As unidades produzidas por aqui foram exportadas para mais de 100 países. No total, mais de 1,1 milhão de Kombis foram fabricadas no Brasil.