Pergunta da Semana – O que aconteceu com os sedãs de duas portas?

Brasil / Mercado / Pergunta da Semana

Pergunta da Semana – O que aconteceu com os sedãs de duas portas?

Onde estão? Para onde foram?

autowp.ru_volkswagen_voyage_1
Olá mais uma vez! Vamos começar ajustando nossa nomenclatura hoje, logo de cara. Um sedan tem quatro portas, um cupê tem duas e comumente um design mais jovial. Em paralelo, uma station wagon e um conversível são bastante auto-explicativos. Mas aí surge algo que existiu no dia-a-dia dos brasileiros desde os anos 1950 até meados dos anos 1990 e avacalha por completo nossos parcos neurônios: o sedã de duas portas! volkswagen_santana_2-door_br-spec_2
Se você nasceu nos últimos 20 anos, você pode simplesmente perguntar se isso existiu. Os mais velhos entre nós, claro, sabemos bem que um sedã de duas portas é exatamente isso…um sedã, suas linhas tradicionais e apenas duas portas. Sem pegadinhas por aqui, dessa vez.autowp.ru_volkswagen_santana_2-door_br-spec_1
Entretanto, temos uma grave denúncia: esse estilo de carroceria simplesmente sumiu. Ao passo que um carro e seus derivados ofereciam quatro ou mais variações de carroceria, hoje em dia quase sempre se resume a hatch e sedã de quatro portas. E, na mesma barca da morte que levou às peruas à extinção, os sedãs de duas portas também foram solenemente assassinados.autowp.ru_chevrolet_chevette_br-spec_1
As vendas foram obviamente um fator na morte do sedã de duas portas, assim como a sua péssima ergonomia. Mas havia quem os comprasse em excelentes números antes. Aonde essas pessoas estão? Não existe mais mercado para este tipo de carroceria? Voyage, Monza, Santana e Chevette foram apenas aberrações ou o mundo que mudou a ponto de enterrá-los na história? O que você acha que aconteceu com todos os sedans de duas portas? Vamos, participe conoscoautowp.ru_chevrolet_chevette_2-door_sedan_br-spec_1