Honda traz a CB 650F

Honda / Lançamentos / Motocicleta

Honda traz a CB 650F

Lançamento entra no lugar da Hornet, mas não a substitui

10602660_669273696494501_1310873886_n

Dentro da linha de esportivas da Honda, um dos modelos mais desejados pelos motociclistas brasileiros é a Hornet. Mas a icônica naked está prestes a ganhar uma substituta para o seu lugar. Apresentada no Salão de Milão no ano passado, a nova CB 650F deve dar as caras na linha Honda ainda no segundo semestre deste ano, sendo, inclusive, produzida em Manaus (AM), de onde saía justamente a Hornet. 10613833_669273706494500_195830733_n
Mas, apesar de ela entrar no lugar da esportiva (e de seguir o mesmo estilo), a parte mecânica e o comportamento dinâmico devem ser diferentes. A 650F, ao contrário da “antecessora” – que era um tanto arisca – será mais urbana e menos agressiva. A melhor prova disso é que o motor de quatro cilindros em linha e 16 válvulas ganhou maior curso do pistão, pulando para 649 cilindradas. Só que em vez disso trazer mais potência, o foco da Honda é em ofertar mais torque em baixos e médios giros, principalmente abaixo das 4.000rpm. Dessa maneira, a Honda anunciou que a prioridade não é um pico de potência, como ocorria na Hornet, e sim acelerações e retomadas mais fortes, com a redução do consumo nas viagens em velocidade de cruzeiro. A nova moto desenvolve 87 cv de potência a 11.000rpm e 6,4kgfm de torque a 8.000rpm – contra 102cv a 12.000rpm e 6,5kgfm a 10.500rpm da Hornet. Ou seja, a brutalidade e agressividade (mas com falta de torque em rotações mais altas) deu lugar a um comportamento mais suave em qualquer rotação e mais fácil de ser usado.
10603144_669273703161167_1244315534_n
A nova moto também é relativamente mais pesada (18kg a mais) uma vez que foi empregado aço comum em vez de alumínio no chassi. Em contrapartida os freios cresceram, indo de 296 mm para 320 mm. Já a posição de pilotagem ficou mais confortável, com as costas menos inclinadas para frente e guidão mais largo. E a melhor parte é que a estimativa de preço é boa, com a CB 650F saindo mais em conta que a Hornet saía. O preço estimado é de cerca de R$ 30 mil, frente aos R$ 32.300 da antecessora na versão STD e R$ 35.300 no modelo com C-ABS.
A Hornet não morre
Hornet_800_03_620_413

Mas, ao contrário do que se pode pensar, a Hornet não vira lenda agora, tanto é que a CB 650F entra no lugar deixado pela naked, mas não a substitui. E a razão para isso é que a Hornet “subirá um degrau” na hierarquia da Honda. Conforme aponta a imprensa europeia, a moto reaparecerá. E, para a alegria dos fãs, virá com um motor ainda maior, de 800 cilindradas. Com isso a futura Hornet renascida deve entrar na briga que já tem Kawasaki Z800, BMW F800R, Ducati Streetfigther 848 e Suzuki GSR 750, entre outras. Informações já apontam que ela terá 115cv de potência e 8,8kgfm de torque, com um peso estimado de 190kg e velocidade máxima na casa dos 230 km/h. Ou seja, diferente da CB 650F, a nova Hornet continuará esbanjando desempenho e selvageria.