Kawasaki renova a Versys por completo

Kawasaki / Lançamentos / Motocicleta

Kawasaki renova a Versys por completo

Novidade foi apresentada no Salão de Colônia

2015-Kawasaki-Versys-1000-4
Na linha Kawasaki, que sempre conta com os modelos mais atualizados, a aventureira Versys era o “patinho feio” da história, pois estava obsoleta frente às demais “irmãs”, e principalmente frente à concorrência. Mas a marca japonesa decidiu reparar esse erro, e no Salão de Colônia atualizou a moto por completo, tanto na versão 650 com na 1000. E a boa notícia é que ambas são esperadas para o Brasil no ano que vem. Kawasakis (3)
Logo ao olhar para as linhas já se nota que a marca retrabalhou o modelo. Saem os faróis em forma de 8 deitado e entra um conjunto ótico novo e bem mais agressivo, em sintonia com as demais motos da Kawa. A lanterna traseira de LED segue o estilo da Ninja 1000 e agora a bolha para-brisa ficou maior e pode ser ajustada manualmente.
Kawasakis (2)
O motor de dois cilindros de 649 cilindradas foi remapeado para oferecer melhor resposta em todas as faixas de giro, bem como para reduzir o consumo – rendendo agora 69 cv a 8.500 rpm – e o tanque subiu de 19 para 21 litros, já pensando em viagens mais longas. O painel está mais moderno, sendo o mesmo da naked ER-6N e os freios foram totalmente revisados, com a adoção de novos pistões, pastilhas e um disco maior, de 250 mm, na traseira. Já as suspensões passaram a ter funções separadas para cada garfo dianteiro, além de os ajustes passarem a ser montados no topo das bengalas, facilitando o manuseio.

Maior e melhor

Kawasakis (1)

Já na “Big Versys”, como é apelidada a versão de 1000 cilindradas, o desenho segue as mesmas linhas da versão 650, mas nela a Kawasaki diz ter aumentado também a pressão aerodinâmica com o redesenho. Os pneus agora são Bridgestone T-30, mais esportivos, e houve reforços no chassi para para receber novos encaixes de malas laterais, além do para-brisa agora poder ser ajustado num alcance maior (65 mm contra 30 mm de antes).
Kawasakis (4) O coração dela agora é o mesmo da Ninja 1000, porém amansado para 120 cv a 9.000 rpm.E assim como na irmã de coração, ela tem mais de um modo de potência, controle de tração, freios ABS e também uma embreagem deslizante para evitar travamento da roda traseira em reduções mais agressivas.