Honda Bros 2015 vai além de novo design

Honda / Lançamentos / Motocicleta

Honda Bros 2015 vai além de novo design

Motor 160cc³ e estrutura também são novos

Bros 2015 (3)
De olho num segmento que conhece bem – o das motos de uso misto, ou seja, on/off-road – a Honda atualizou a sua representante entre as mais em conta, a Bros. As mudanças não ficaram somente num retoque estético aqui ou um novo item acolá: é, de fato, nova, e com várias mudanças em relação a geração anterior. A começar pelo design, agora a Bros está mais esportiva e robusta. O farol tem carenagem que o integra ao novo painel, digital. Nele estão contidas as informações de velocímetro, tacômetro, hodômetro total e parcial, marcador de combustível, luzes indicativas do funcionamento do sistema elétrico, tudo de fácil visualização.
Bros 2015 (1)
E o motor também é novo. Agora a cilindrada aumentou para 162,7 cm³. Refrigerado a ar, ele é de um cilindro do tipo OHC (Over Head Camshaft,) com balancins roletados para diminuir atrito e vibrações, e injeção eletrônica PGM-FI (Programmed Fuel Injection) e câmbio de cinco velocidades. Ele é flex, e desenvolve 14,5cv de potência e a 8.500rpm (gasolina) e 14,7 cavalos (etanol) e torque de 1,46kgfm a 5.500rpm (gasolina) e 1,60kgfm a 5.500rpm (etanol). O tanque da Bros 160 tem 12 litros e, além de novas formas, ganhou bomba de combustível interna. Além disso, o novo banco é mais estreito e próximo ao tanque, com altura de 842 mm em relação ao solo, guidão mais baixo e novo escapamento, reposicionado com maior ângulo de inclinação da ponteira. Na estrutura, ela também foi revisada, tendo agora quadro de semiberço duplo em aço, garfo telescópico na dianteira, com curso de suspensão de 180 mm e suspensão traseira do tipo monoamortecida, com curso de 125 mm e possibilidade de ajustes na pré-carga da mola. Aguenta a buraqueira da cidade sem broncas, e até trilhas leves, mas nada no nível de um Rally dos Sertões…
Bros 2015 (2)
A nova moto chega disponível em duas versões: ESDD, com freios a disco tanto na dianteira quanto na traseira, e ESD, cujo sistema a disco fica só na dianteira, com preço sugerido de R$ 9,3 mil para o estado de São Paulo.