Linha 2016 marca o retorno do Honda Civic EXR

Brasil / Honda / Lançamentos

Linha 2016 marca o retorno do Honda Civic EXR

Versão topo de linha volta após oito meses com nova central multimídia

IMG_9977
O ano acabou de começar, mas a Honda nem deu chance pro Civic EXR ter modelo 2015 e já relança a versão topo de linha de seu sedã médio como modelo 2016. O grande destaque da versão, que havia sido descontinuada em junho passado ainda como modelo 2014, está nos equipamentos. O principal deles é a nova central multimídia com tela de sete polegadas e funções inéditas no segmento. IMG_0040
IMG_0111Mesmo que o antigo Civic EXR tivesse sua própria central, esta nova está um passo à frente em vários aspectos. Começa pelo fato de não ter leitor de CDs – algo que hoje soa tão velho quanto falar de fita-cassete há seis anos. As mídias podem ser reproduzidas pelas duas portas USB (uma no painel e outra no porta-objetos entre os bancos –, através do Bluetooth ou por conexão HDMI. Incomum em carros nacionais, o HDMI depende de apenas um cabo para transmitir áudio e vídeo. Se você tem TV a cabo HD ou um aparelho de BluRay, provavelmente eles estão ligados à sua TV por um HDMI. A central multimídia do Civic espelha a imagem de qualquer aparelho conectado no HDMI, que poderia ser um tablet ou smartphone – provavelmente dependerá de um adaptador – ou de um notebook. Com um conversor de voltagem é possível até colocar um video game no carro. O problema é que as imagens só são mostradas na tela com o carro parado.
IMG_0105

Não poder utilizar o espelhamento de telas em movimento, também restringe sua utilidade. Dá para, por exemplo, espelhar o aplicativo Waze na tela, mas ao soltar o freio de mão ele vai deixar de aparecer na tela. Pelo menos a própria central multimídia contorna isso.
AmPIF1eQmT402_aZpLs1JPdtRyLATuNZNIQG_l3hekmt O navegador também passou por uma boa evolução. Além de ter uma interface mais intuitiva e funcionamento mais rápido, agora também é capaz de informar as condições do trânsito em tempo real e independente de conexão com a internet. A fornecedora dos mapas compila condições do trânsito e incidentes, e transmite via rádio por meio da tecnologia RDS (a mesma que faz a música ou o nome da estação aparecer no rádio). Só que isso, por enquanto, só funciona nas regiões metropolitanas do Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte, e informa as condições do fluxo em Brasília. Até o final do ano mais duas cidades deverão ser incluídas.
IMG_0051
Além disso, o aparelho pode se conectar a redes WIFI próximas – seja da sua casa ou internet de seu celular compartilhada por WIFI – e, em seguida, será possível acessar a internet com o rádio do carro – desde que esteja parado. O software da central é baseado no Android. IMG_9959
Também são exclusivos do Civic EXR o teto solar e os seis airbags – as demais versões possuem apenas airbags dianteiros. Só que controles de estabilidade e tração (VSA) e o assistente e partidas em rampa (Hill Start Assist) deixaram de ser exclusividade da versão mais cara e passam a ser de série para o Civic LXR. Vale lembrar que seu eterno concorrente, o Toyota Corolla, não tem estes três últimos equipamentos em nenhuma versão, nem na Altis que custa quase R$ 95 mil.
IMG_9952
A diferença entre as duas versões é de exatamente R$ 10 mil. O Civic LXR 2016 custa R$ 78.400 enquanto o EXR sai por R$ 88.400. Ambas compartilham exatamente o mesmo visual – estreado pelo LRX em junho do ano passado – com grade, para-choque e farois de neblina próprios e até as mesas rodas aro 17”. O motor dois dois é o 2.0 i-VTEC FlexOne que gera 155cv e 19,5kgfm de torque com álcool, sempre com câmbio automático de cinco marchas.IMG_9961
O rápido test-drive no evento de lançamento só serviu para o Civic mostrar seu estágio de amadurecimento. É um carro cada vez mais acertado, com comandos leves e respostas rápidas do motor, embora o câmbio de cinco marchas seja longo o suficiente para estar a 2000rpm a 110km/h. Conforto de rodagem e o isolamento acústico também são destaques. Todas as versões tem ar condicionado digital, mas a versão de entrada LXS abre mão de bancos em couro, acendimento automático dos faróis, piloto automático e faróis de neblina. Sua dianteira mantém o visual estreado pelo Civic em 2012 e ainda é a única versão com motor 1.8 i-VTEC FlexOne de 140cv e 17,7kgfm de torque. Há opção de câmbio manual de seis marchas (R$ 70.900) e automático de cinco (R$ 73.900).