Volkswagen Jetta 2015 chega em março com preços partindo dos R$ 75 mil

Lançamentos / Volkswagen

Volkswagen Jetta 2015 chega em março com preços partindo dos R$ 75 mil

Visual muda, mas conjunto mecânico foi mantido

IMG_9788
A Volkswagen resolveu dividir as novidades para o Jetta ao longo do ano. A linha 2015 do sedã médio começa a ser vendida em março com visual atualizado e até uma nova versão de entrada. Só que este Jetta ainda não é o montado no Brasil e também não há novidades mecânicas. Em outras palavras, o motor 2.0 flex de 120cv não foi substituído pelo 1.4 TSI de 120cv. IMG_9866
Posto isso na mesa, vamos aos detalhes: O departamento de design pegou leve com esta reestilização do Volkswagen Jetta. Os faróis, por exemplo, foram mantidos. Mas a grade maior, com três filetes cromados ao invés de dois, e o novo para-choque frontal, onde os frisos interligam os faróis de neblina, foram suficientes para mudar a expressão do carro. Na traseira, as novas lanternas com formato mais recortado também garantiram uma nova tampa do porta-malas com espaço maior para a placa. O para-choque traseiro muda apenas nos refletores, que são menores. Agora a saída de escape é dupla em todas as versões.
IMG_9886
Dentro do Jetta está um dos poucos elementos compartilhados com o Golf, que é o novo volante. O painel e as portas ainda recebem apliques em preto brilhante ou de imitação de madeira, dependendo da versão. Desde a linha 2013 todas as versões do Jetta passaram a ter suspensão traseira multilink, ao invés de eixo de torção. Não entra para a lista de novidades…

Mais em conta, barato não

Versão de entrada, o Jetta Trendline tem o motor 2.0 8v flex de 120cv (5000rpm) e 18,4kgfm (4000rpm) de torque, sempre associado ao câmbio automático de seis marchas Tiptronic. Entre os equipamentos de série estão o ar-condicionado manual mas com saída para o banco de trás, CD-Player com Bluetooth, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, Isofix, quatro airbags, controle de tração e as rodas aro 16” Sedona, que eram do Comfortline. Não há opcionais. A Volkswagen definirá os preços em março, mas estima que a nova versão partirá dos R$ 75 mil.
IMG_9896 IMG_9904A versão Comfortline passa a assumir o posto de intermediária. Mantém o motor, mas acrescenta ao pacote da versão Trend volante revestido em couro com comandos do som e borboletas para trocas sequenciais, rodas aro 16” Atlanta, piloto automático, bancos em couro sintético e rádio com tela sensível ao torque de 6,5 polegadas, mas sem navegador GPS. Teto solar e o pacote Exclusive, com navegador, sensor de chuva, acendimento automático dos faróis, rodas aro 17”, ar-condicionado automático e sistema keyless são opcionais. Sem mudanças, o conjunto mecânico continua sem impressionar. Mesmo com por parte do torque sendo entregue em giros baixos, o motor 2.0 flex continua com pouca potência em altas rotações. É pouco elástico, deixando nas mãos do bom câmbio a responsabilidade de garantir um bom desempenho. As trocas são suaves e respostas rápidas para reduções, mas no fim o desempenho não empolga. Pra quem busca conforto, entretanto, é um prato cheio.IMG_9874
Por sorte ainda existe a versão Highline, esta com o bom motor 2.0 TSI com turbo e injeção direta de gasolina que garante 211cv (5500rpm) e 28,6kgfm de torque (2000rpm), e gerenciada pelo câmbio DSG de dupla embreagem e seis marchas. O carro responde a qualquer leve torque no acelerador e, numa distração, te leva acima da velocidade permitida sem que você perceba.
IMG_9846

O pacote de equipamentos também é mais farto. Há seis airbags, controle de estabilidade, bloqueio eletrônico do diferencial, assistente de partida em rampas, lanternas de LEDs, ar-condicionado automático, sistema keyless e rodas aro 17. Só que o pacote de opcionais Exclusive também é oferecido, e ainda há o Premium, que soma banco do motorista com ajustes elétricos e faróis bixenônio com LEDs diurnos.
IMG_9865
Nos primeiros meses o Volkswagen Jetta terá todas as versões importadas do México, mas antes do meio do ano as unidades montadas na fábrica de São Bernardo do Campo (SP) já devem começar a complementar a demanda. As carrocerias chegarão prontas e pintadas do México e serão finalizadas no Brasil, mas a versão Highline continuará sendo importada pronta.