Chevrolet mostra o novo Spark, que servirá de base para o substituto do Celta

Chevrolet / Salão de Nova Iorque

Chevrolet mostra o novo Spark, que servirá de base para o substituto do Celta

Compacto é baseado na plataforma GSV e será fabricado no Brasil

2016-Chevrolet-Spark-008
A Chevrolet aproveita o Salão de Nova York para apresentar a nova geração do seu carro de entrada nos Estados Unidos, o Chevrolet Spark. Agora o compacto  é baseado na mesma plataforma do Opel Karl. O compacto que substituirá o Chevrolet Celta no Brasil será derivado deste mesmo projeto. A plataforma é a Gamma II (GSV), a mesma de Onix, Cobalt e Sonic, por exemplo. 2016-Chevrolet-Spark-007
A semelhança com o Opel é notável. Linhas do teto e até os vincos da lateral foram mantidos, mas o Spark tem maçanetas das portas traseiras na coluna C, como no Sonic hatch. Aliás, a dianteira se assemelha ao Sonic reestilizado lançado na China há alguns meses. Na prática, é um visual mais maduro e menos ousado do que se via na geração anterior.
2016-Chevrolet-Spark-003
Na mecânica, uma vantagem sobre o Karl: ao invés do 1.0 Ecotec de três cilindros e 75cv, usa um novo 1.4 Ecotec a gasolina de 100cv, combinado a um câmbio manual de cinco velocidades ou um CVT (continuamente variável). O consumo médio estimado é de 17km/l (40mpg).
2016-chevrolet-spark-unveiled-it-still-uses-the-gm-gamma-platform-photo-gallery_11
O novo Chevrolet Spark tem lançamento previsto para o  último trimestre do ano. Será fabricado na Coreia do Sul, junto com o Opel Karl.

Adeus, Celta…

autowp.ru_chevrolet_spark_1

No Brasil o novo carro de entrada da Chevrolet terá a missão de substituir o Celta e é conhecido como Projeto Âmbar. Apesar dos modelos que utilizam a plataforma GSV serem fabricados em Gravataí (RS) e em São Caetano do Sul (SP), o novo compacto será fabricado em São José dos Campos (SP), que tem capacidade ociosa. O interesse da Chevrolet era posicionar este novo projeto abaixo dos R$ 30 mil, mas hoje o Celta é vendo em versão única – completo – por R$ 34 mil. O lançamento está previsto para o segundo semestre de 2016.