De Tomaso agora está nas mãos de consórcio chinês

De Tomaso / Mercado

De Tomaso agora está nas mãos de consórcio chinês

Novo comprador quer aproveitar a marca no mercado chinês

de_tomaso_pantera_12
A tentativa de Gian Mario Rossignolo de resgatar a De Tomaso foi por água abaixo há quase três anos, quando entrou em falência e, um mês depois, foi foi comprara pela L3, uma empresa de investimentos suíça. Agora a fabricante que fez belos esportivos dos anos 70 aos 90 está nas mãos de chineses. autowp.ru_de_tomaso_pantera_2_4
Um consórcio chinês pagou o equivalente a 3,77 bilhões de reais pela marca, pouco mais da metade do valor envolvido na última transação. A L3 perdeu o direito pela De Tomado após ter falhado com várias  obrigações financeiras, o que deu origem a um novo leilão. A Consolidated Ideal TeamVenture foi quem pagou mais. A ideia da empresa  baseada em Hong Kong é utilizar o nome De Tomaso no mercado chinês.