Em baixa: Anfavea registra quedas no setor automotivo no Brasil

Brasil / Mercado / Vendas

Em baixa: Anfavea registra quedas no setor automotivo no Brasil

Indústria já sofre com o recuo de 25,2% nas vendas em relação a 2014

Funilaria - Robôs (2)[3]
Revelando um preocupante cenário econômico no país, a Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) divulgou nesta quinta-feira (7), o balanço da indústria automobilística no último mês de abril e no acumulado de janeiro a abril. Segundo a associação, em abril houve recuo de 6,6% no número de veículos comercializados em relação a março de 2015: foram 234.600 contra 219.300 emplacados no período. Quando comparada com os mesmos períodos de 2014, a queda é ainda maior: em abril do ano passado, foram vendidas 293.200 unidades, uma retração de 25,2%. Fabrica Chevrolet Brasil[2]
No acumulado do ano, os 19,2% negativos em relação a 2014 se dão pela diferença de mais de 100 mil veículos. Foram comercializados, de janeiro a abril de 2014, 1,1 milhão de veículos, enquanto no mesmo período de 2015 a indústria registra 893.600.
Mahindra-Brasil.3-620x412[3]

A queda nas vendas já afeta as montadoras: Volkswagen, Ford e Fiat anunciaram, como medida para o corte de produção, férias coletivas, enquanto a Ford e a Volkswagen também suspenderão, por cerca de cinco meses, contratos de centenas de trabalhadores em São Bernardo do Campo (SP). A GM, por sua vez, já promoveu o lay-off (medida que suspende o contrato dos trabalhadores) em São José dos Campos (SP) e licença remunerada em sua unidade instalada em São Caetano do Sul (SP). Cerca de 16 mil trabalhadores já foram afetados. Outro exemplo é a desistência de fabricantes do mercado brasileiro, como recentemente fez a Mahindra, que encerrou suas atividades por aqui.