Citroën anuncia o fim da suspensão hidropneumática

Citroën / Fim de Carreira / Tecnologia

Citroën anuncia o fim da suspensão hidropneumática

Segundo a presidente da empresa, a tecnologia é antiga

citroen_c5_finale_4

Introduzida na década de 1950, a aclamada suspensão hidropneumática desenvolvida pela Citroën teve seu fim decretado. Apesar de ser considerado referência por muitos até hoje pelo conforto proporcionado, o conjunto será descontinuado por ser uma “tecnologia antiga”, de acordo com a presidente da Citroën, Linda Jackson.

c5 g

A suspensão hidropneumática, que fez sua estreia em 1955, tem funcionamento complexo através de uma bomba hidráulica que promove a pressurização do óleo do conjunto junto de diversos sensores. O sistema atua ainda com esferas pneumáticas preenchidas com nitrogênio. Com isso, a suspensão promete o máximo de conforto aos ocupantes de acordo com a via enfrentada pelo veículo, agregando ainda a possibilidade de ajuste da altura da mesma eletronicamente. O último modelo a utilizar a suspensão pneumática deverá ser o atual C5, que será substituído em breve e levará consigo a suspensão.

Para não deixar órfãos, no entanto, a presidente da fabricante francesa afirmou que uma nova tecnologia correspondente substituirá a atual, uma vez que o “conforto faz parte do DNA da marca”, segundo Linda Jackson. O presidente da DS, Yves Bonnefont, não nega o desenvolvimento de uma suspensão mais “sofisticada”.

 

Tags: