Lançamentos / Salão de Frankfurt

Alta Roda – Para todos os gostos

Por Fernando Calmon

IMG_9795

Salão do Automóvel de Frankfurt, o maior do mundo, vai até o próximo dia 27 e muito além de dezenas de modelos inteiramente novos, repaginados, com nova mecânica, tração elétrica ou híbrida. A começar pelo tema deste ano: Mobilility Connects (Mobilidade Conecta, em tradução livre). Modo inteligente de dizer que não há mais como separar as duas coisas.

IMG_0080

Há quem goste e outros torçam o nariz, mas o avanço dos SUVs continua e ainda com mais força. Se não, como explicar uma marca premium, como a Bentley, lançar o Bentayga? Motor W12, inacreditáveis 92 kgfm de torque, mais de 2,4 toneladas de peso e pela primeira vez, num modelo desse tipo, velocidade máxima de 301 km/h! Jaguar também aposta nesse veio de ouro: F-Pace para brigar com Porsche Macan, BMW X3/X4, Mercedes-Benz GLC, Audi Q5 e o que mais vier pela frente. Maserati, Lamborghini e Alfa Romeo já anunciaram que entrarão no carrossel em posições diferentes.

IMG_0078

No segmento logo abaixo de SUVs e crossovers, a VW reformulou o Tiguan (há oito anos sem mudanças de porte) e partiu para uma carroceria mais baixa, larga e longa para levar até sete passageiros. Até a nova marca da PSA Peugeot Citroën tinha o DS 4 Crossback, que chamou de modelo-conceito, porém pronto para o mercado. A Toyota tem o C-HR, de linhas arrojadas (ainda conceitual) para desafiar a arquirrival Honda e seu HR-V. BMW reformulou o X1, agora com tração dianteira, a ser produzido em Santa Catarina em 2016.

IMG_9759

Conversíveis representam o nicho do nicho de qualquer fabricante. Nada impede que Rolls-Royce Dawn e Mercedes-Benz Classe S apostem que endinheirados pelo mundo vão suspirar por eles. Ford optou por embutir o estepe do EcoSport, como preferem os europeus. Renault tem agora um sedã de topo, Talisman, muito mais elegante que o Laguna e o Latitude, mas bater de frente, entre outros, com o novo Audi A4, 120 kg mais leve e tecnologias de ponta, é missão ingrata.

IMG_9889

Grupo FCA aposta nos extremos. Fiat deu os primeiros retoques, por fora e por dentro, no bem sucedido subcompacto 500. E, na outra ponta, Alfa Romeo ressurge das cinzas: Giulia Quadrifoglio, 510 cv, e botão de partida no aro do volante (como no Ferrari 488 Spider, estreante em Frankfurt). Faltou ver o modelo na versão “civil” e sua faixa de preço.

Peugeot demonstrou sua ousadia com o roadster-conceito elétrico Fractal. Só não roubou a cena porque o carro conceito híbrido Mercedes-Benz IAA, pode mudar aerodinamicamente, variando largura e comprimento da carroceria, à medida que a velocidade aumenta.

IMG_0063

Porsche aproveitou a mostra no seu quintal para retocar o 911 Carrera e seguir dois passos previsíveis e importantes: agora só motores turbo (3 L/370 e 420 cv) e caixa automatizada de duas embreagens (fim do câmbio manual). Instigante, porém, foi o Mission E Concept. Sedã-cupê de quatro portas, as de trás de abertura reversa, linhas finais ainda por evoluir. Futuro primeiro Porsche totalmente elétrico, 600 cv, 500 km de autonomia e de 0 a 200 km/h em menos de 12 s.

Duas notícias, ainda do salão: BMW e Toyota podem aprofundar sua aliança estratégica e oito fabricantes se comprometeram a incluir sistemas antiatropelamento de série.

RODA VIVA

CONGRESSO da Fenabrave na semana passada em São Paulo, no ano em que a entidade das concessionárias completa meio século, teve o lema Inove para Vencer. Procurou injeção de ânimo em setor fortemente afetado pela fraca economia do País e a crise de confiança (a pior). Ordem é investir em qualidade percebida, rapidez no atendimento e fazer certo já na primeira vez.

NOVO Audi A4 recebeu mudanças sutis de estilo, mas evoluiu bastante em eletrônica de bordo, mecânica e interior. É recordista em aerodinâmica (Cx 0,23). Há três motores turbo a gasolina, quatro cilindros (150 a 272 cv). Curiosamente, único V-6 é diesel. Consumo de combustível caiu até 21% e potência subiu até 25%. Caixa automatizada (duas embreagens) substituiu CVT.

LANÇADO em Veneza e por ruas e estradas das redondezas, A4 ganhou em dirigibilidade: suspensões de cinco braços e ajustáveis em altura (2,3 cm) opcional. Sistema de assistência em tráfego permite guiar sem mãos no volante, por 10 segundos, até 50 km/h. No Brasil, no segundo trimestre de 2016, inclusive 1,4 L/150 cv turboflex (motor nacional).

Hyundai HB20 2016 (2)

HYUNDAI HB20 reestilizado chega em 10 de outubro próximo, inicialmente na versão hatch. Estilo mais elegante, nova central multimídia (espelha telefones Android e Apple), airbags laterais, ar-condicionado digital e opção de bancos de couro marrom destacam-se. Câmbios manual ou automático, seis marchas, mudaram a dinâmica do carro. Preços: R$ 38.995 a R$ 63.535.

FINALMENTE, extintor de incêndio passou a ser facultativo. Princípios de incêndio, para os quais se fabricam extintores, são bem raros em carros modernos. Entre veículos leves com seguro representam apenas 0,04% das ocorrências relatadas. Além disso, as pessoas não sabem usar e em acidentes graves há casos de ferimentos causados por eles.