Mercedes-Benz / Segredos

Substituto do motor 2.0 da Mercedes-AMG será desenvolvido pela equipe de F1

Atual motor 2.0 turbo de 381cv está no limite de potência

Mercedes-AMG A45

Prevista para estrear até o ano de 2020, a nova geração da família Classe A, da Mercedes-Benz, já teve alguns detalhes revelado por Tobias Moers, presidente da divisão esportiva AMG. De acordo com o executivo, as versões apimentadas dos compactos serão equipadas com uma motorização inédita.

Durante uma entrevista ao site Motoring, Moers apontou que o atual motor 2.0 turbo, que carrega o título de 2.0 mais potente do mundo, chegou a seu limite. Recentemente revisado, com sua potência elevada para 381cv, o propulsor não dá margem para mais ajustes. Por isso a Mercedes, em conjunto com a equipe de alta performance da AMG, já desenvolve um inédito motor para as variantes esportivas da família A.

A equipe em questão foi responsável pela criação do V6 1.6 utilizado pelos carros da marca na Fórmula 1, adquirindo assim grande experiência com os sistemas KERS e ERS, os quais têm grandes chances de aparecerem nos futuros modelos. Um motor 1.6 é cotado para equipá-los, podendo ainda ser dotado de um turbo de acionamento elétrico. Tobias Moers diz, porém, que essa suposição ainda é um tanto vaga e que o turbo elétrico tem chances mínimas de ser utilizado.