Carros elétricos estão isentos de imposto de importação

Híbridos / Leis / Mercado

Carros elétricos estão isentos de imposto de importação

Para híbridos o imposto pode ser de até 7%

BMW I3 BRASIL (1)

A vida dos carros elétricos e híbridos no Brasil começa a melhorar. Na cidade de São Paulo, estes veículos já têm desconto de 50% no IPVA e estão isentos do rodízio. Agora, passarão a chegar ao Brasil pagando menos impostos. Nova resolução publicada no Diário Oficial da União (DOU) isenta elétricos e carros movidos a hidrogênio do imposto de importação de 35%. Para híbridos já valia outra resolução que estabelece imposto entre 0 e 7%, dependendo do índice de nacionalização e da eficiência.

O benefício veio da inclusão dos carros 100% elétricos e movidos a hidrogênio na Lista de Exceções à Tarifa Externa Comum (Letec), e beneficia carros que chegam montados e desmontados, o que pode motivar não apenas a importação de carros elétricos, como também a montagem deles no Brasil em regime CKD. O impasse agora é por IPI menor. Estes carros pagam 25%, contra 7% de carros 1.0, por exemplo.

size_810_16_9_Toyota-Mirai-2014-11

Hoje o único elétrico vendido no Brasil é o BMW i3, que pode ter um motor a gasolina para aumentar sua autonomia. Renault, Nissan, JAC, Mitsubishi, Volkswagen, Fiat e BYD têm elétricos no Brasil, mas apenas para usos específicos e divulgação, não para venda ao consumidor. Entre os híbridos a oferta aumenta, com Toyota Prius, BMW i8, Ford Fusion Hybrid, Lexus CT200h e Mitsubishi Outlander PHEV.

A tendência é que a oferta destes veículos no País aumente rapidamente, em poucos meses. A Toyota, que já traz o Prius, poderia passar a importar também o Mirai, seu novo carro movido a hidrogênio e lançado recentemente lá fora.