Fiat Tipo: Egea resgatará nome dos anos 90 na Europa

Fiat / Lançamentos / Segredos

Fiat Tipo: Egea resgatará nome dos anos 90 na Europa

Sedã terá o nome de hatch médio que fez sucesso há 20 anos

Fiat-Egea-2

Vendido na Europa entre 1988 e 1997, o Fiat Tipo terá seu nome ressuscitado pela nova família de médios da fabricante italiana. Na prática, será o nome do Fiat Egea no mercardo global, fora da Turquia, onde será fabricado. O modelo também dará origem a um novo hatch e uma perua, previstas para os próximos anos, e é cotado para ser fabricado no Brasil.

fiat_tipo_3-door_3

O Fiat Egea tem a missão inicial de substituir o Linea e é maior que ele em algumas dimensões. São 4,5 metros de comprimento, entre-eixos de 2,64 metros, 1,78m de largura e 1,48m de altura, com 510 litros de porta-malas. É 7cm mais curto que o Linea, porém com entre-eixos 4cm maior e 5cm mais largo.

Fiat-Egea-5

Por fora o Egea tem linhas bastante italianas, com faróis que se integram à grade e lanternas traseiras interligadas por frisos. Por dentro, porém, tem formas já conhecidas e utilizadas em outros modelos do Grupo FCA, bem como o sistema multimídia com tela sensível ao toque de 5 polegadas e GPS TomTom, Bluetooth, câmera de ré e leitor de textos.

Fiat-Egea-13

Na Turquia, o Egea terá como opções dois motores a gasolina, um 1.4 16V Multiair e 1.6 16V E.TorQ e dois a diesel, um 1.3 e um 1.6 Multijet, com potências que variarão entre 95 e 120cv. A transmissão poderá ser manual ou automática, ambas de seis marchas.

Fiat-Egea-19

Segundo o site português Automonitor, o novo sedã médio da Fiat também será produzido no Brasil e na Índia, onde o Linea é fabricado hoje. A aposta é para a fábrica da FCA em Pernambuco, mas por ora a unidade só tem capacidade para três carros, que são o Renegade, a picape Toro e o terceiro, um novo SUV intermediário que substituirá o Jeep Compass, o chamado “Jeep 551”. Se nacional, o Egea teria que ser fabricado em Betim (MG), de onde saem hoje Bravo e Linea.


Fiat-Egea-16

  • Elizandro Rarvor

    Para mim ele tem linhas de francês da Citroen e não italiana.

    • Luiz Augusto

      Embora a frente seja bem italiana, inspirada nos Fiats da década de 60, também fiquei com essa impressão, apesar de gostar do resultado. Mas não diria Citroen. Eu associei com os Peugeots, pelo vinco profundo e principalmente pela coluna traseira em estilo BMW. Citroëns costumam ter uma aparência mais sólida com e assim como os Renaults sempre carregam alguma assinatura exótica como vidros côncavos. Mas no final, para minha tristeza, todo carro lançado recentemente parece querer imitar algum coreano ou japonês. Até mesmo os Citroëns, Maseratis e Alfas.

  • angel

    È bem evidente sua linhagem que começou com o FIAT Regatta dos anos 80(primeiro medio tração dianteira da FIAT,antes eram tração traseira,como o 131)Não é o melhor carro da marca,mas quase isso!!!Entra realmente no segmento C ,mas também haverá o hatchback e a wagon de mesmo segmento,pra mim esse é o Tipo sedan!!!