Kia / Mercado

Kia inaugura nova fábrica no México

Junto da renovação da linha, a fábrica beneficiará a marca no Brasil

kia motors mexico plant aerial view rendering

A Kia enfrenta atualmente uma situação nem um pouco favorável no Brasil. Os altos impostos, as baixas cotas de importação e a crise (que afeta diretamente o setor automotivo) atingiram em cheio a marca sul-coreana. No entanto, a situação pode estar prestes a mudar com a renovação da gama de produtos no país e a inauguração de sua fábrica no México, na cidade de Monterrey, de onde deverá vir o sedã médio Cerato e o compacto Rio.

kia_cerato_sedan_1

Só neste ano, a fabricante já promoveu três lançamentos, sendo dois modelos completamente novos. O Picanto voltou a ter uma opção com câmbio manual, enquanto Sorento e Grand Carnival estrearam suas novas gerações. O próximo a chegar será o Sportage, já em testes no Brasil e previsto para o início de 2016.

A principal aposta da Kia, porém, está na nova fábrica que acaba de ser inaugurada no México após um investimento de US$ 3 bilhões. Com cerca de 14 mil empregos diretos e 56 mil indiretos gerados, a unidade é a primeira da marca na América Latina e a segunda maior da América, tendo em vista a produção anual de 300 mil unidades ao ano (o que corresponde a 10% da produção global da Kia).

autowp.ru_kia_rio_hatchback_2

Segundo a empresa, 60% dos veículos produzidos na unidade mexicana abastecerão o mercado norte-americano, 20% ficará no México e os 20% restantes serão destinados a “outros mercados”, o que inclui o Brasil. Com isso, a marca se beneficiará do acordo firmado entre Brasil e México, aumentando a cota de importação e reduzindo o peso do IPI em um número determinado de carros importados.

A previsão é que o Cerato mexicano chegue me junho, mas com as mesmas especificações do carro importado hoje da Coreia do Sul, com motor 1.6 flex de 128cv e câmbio automático de seis marchas.

autowp.ru_kia_rio_hatchback_5

Já o Kia Rio seria aposta da marca entre os compactos premium, para concorrer com as versões mais completas de Volkswagen Fox e Ford Fiesta. É cotado para o País desde 2009, mas apenas sem pagar o imposto de importação se torna competitivo. Será lançado durante as Olimpíadas do Rio de Janeiro (para aproveitar o nome) e terá motor 1.6 flex com câmbio manual e automático de seis marchas.




  • V12 for life

    O Rio é um modelo interessante, mas o Cerato precisa de ao menos um motor 1.8.

    • Eu acredito que com a chegada do Rio, e a fábrica mais apta a nos atender, eles devam colocar o bloco motor do i30 no Cerato ou um 2.0, que já havia sido testado no Cerato anterior e vendido em leilão posteriormente aqui no Brasil.

      • V12 for life

        O interessante seria além de uma dessas opções o 1.6 T-GDI, caso contrário vai ficar ultrapassado rapidamente pelo que vira na concorrência, mas 2.0 ainda povoa o sonho de muitos.