Lançamentos / Oráculo

O Oráculo – Quem é, o que faz e onde vive?

Aquela dúvida que ninguém te respondeu agora terá uma resposta!

porsche_911_s_2.0_coupe_33

Você. Sim, você mesmo. Você carrega dúvidas consigo que ninguém ousou responder. Ou mesmo você nunca ousou perguntar. A cura da Aids, o nascimento do universo, vida fora da terra, Coroa-Brastel, onde está Jimmy Hoffa, por que Chimbinha traiu, dentre outros. Tudo isso atormenta seu coração, não é mesmo? Seus problemas, entretanto, se acabaram…

…na verdade, parte deles. Não sabemos te explicar, por exemplo, qual é a diferença entre o charm e o funk. E nem mesmo se é bolacha ou biscoito. Mas deixe-me introduzir uma pessoa interessante, que por hora o chamaremos de senhor “X”. Eu o encontrei algumas vezes nas minhas andanças solitárias pelo Brasil, sempre por acaso. É uma daquelas coisas que têm hora marcada para ocorrerem em nossa vida.

Senhor X costumava ir de Tatra para estações de esqui na República Tcheca

Senhor “X” costumava ir de Tatra para estações de esqui na República Tcheca

Senhor “X” é um velho ermitão, que hoje se comunica apenas por meio de cartas conduzidas até sua choupana por um corvo-correio. Ele seguramente tem mais de 100 anos: quando Gottlieb Daimler criou o automóvel, lá estava ele dando um empurrãozinho. Ele esteve no lançamento da roda e foi mecânico do carro que Alberto Santos Dumont trouxe pro Brasil. Dentre outros feitos, tirou James Dean das ferragens e estava dando murros na mesa quando a Ford mudou o nome do Cougar para Mustang. A Parati não se chama “Angra” porque ele bateu ainda mais na mesa. Ele colocou água nos motores Chevrolet V8 usados pela Opel em testes dos anos 60 e achou bacana quando dirigiu o Tatra 77 fumando charuto com Paul Jaray.

Senhor "X" nos tempos de piloto de rali na Inglaterra

Senhor “X” nos tempos de piloto de rali na Inglaterra

Senhor “X” estava servido café no Japão quando a Nissan colocou o primeiro turbocompressor no Skyline. Foi ele que comprou o primeiro esquadro de Marcelo Gandini. O Kadett com interior monocromático azul e com câmbio automático era dele, assim como ele dirigiu modelos alemães fabricados no Brasil com motores franceses construídos por montadoras americanas. Senhor X lutou para que o Taunus viesse no lugar do Maverick, e avisou aos engenheiros da Holden que o monobloco do Commodore não aguentaria o solo australiano. Quando a Delco criou a partida elétrica, foi o Senhor “X” que roubou os fios de cobre para tal. O Ford V8 de Bonnie e Clyde foi roubado de quem? Acertou.

Senhor "X" gosta de admirar formações rochosas antigas

Senhor “X” gosta de admirar formações rochosas antigas

Senhor “X” mandou cartas. Avisou à Carroll Shelby para truncar a traseira como Wunibald Kamm apregoava. Avisou a John DeLorean que o Chevrolet Vega era um lixo. Avisou a Colin Chapman para pensar em uma asa de cabeça para baixo e para Mario Forghieri colocar a caixa de câmbio na transversal. Avisou Bob Lutz para colocar turbo na BMW 2002, e disse para Zora Arkus-Duntov colocar um V8 no Corvette. Disse para John Beltz apostar naquela fabricante de trambuladores: deu no que deu. Ele também alertou Luiz Felipe Scolari de que deveria jogar com três volantes, e a Ronaldo Nazário de Lima de que aquelas moças…bem, não eram moças: deu no que deu, novamente. E não, ele não é a Dona Lúcia que manda cartas para a CBF.

A melhor parte? Bom, semanalmente eu encontrarei o Senhor “X”. Na verdade, não ele: o Corvo-Correio vem trazer ervas medicinais na minha janela e, da mesma forma que a Fiat viu que era má jogada voltar com os navios vazios da Europa que levavam modelos de exportação (e começaram a trazer Tipos, outra jogada do Senhor “X”), o Corvo voltará com alguma cartas dos leitores do Primeira Marcha, cujas dúvidas serão sanadas. Não serão muitas: o Senhor “X” já conta com alguma idade, e escolherá algumas dentre as enviadas para responder. Entretanto, o Senhor “X” é deveras pontual: as respostas virão, religiosamente, às quintas-feiras.

Fomos à procura dele na Serra da Piedade, mas apenas seu corvo o encontrou

Fomos à procura dele na Serra da Piedade, mas apenas seu corvo o encontrou

Ah, e antes que eu me esqueça: o Senhor “X” tem um nome. E ele responde quando invocado por “O ORÁCULO”. Seja respeitoso: ele poderá mudar sua vida de cabeça para baixo. Ou também pode simplesmente te ignorar. Além disso, ele não aceita cartinhas de Natal: Papai Noel toma cerveja semanalmente com ele.

E você, quer fazer alguma pergunta para ele? Fique à vontade: você pode perguntar, semanalmente, nos comentários das respostas que serão dadas pelo Oráculo. Além disso, pode perguntar na página do Primeira Marcha no Facebook. Quer um e-mail? Aí vai: mande suas dúvidas para oraculo@primeiramarcha.com.br. E já está valendo: na quinta-feira da semana que vem, replicaremos na íntegra as perguntas escolhidas pelo velho sábio, com a devida resposta do ancião.

O Oráculo está aí. Respeite-o, procure-o.

  • Oh Oráculo… Vós que sois oniciente saberia dizer por que todos os Evoque com insulfilm ficam com o para-brisas roxo?

    • Eduardo Zanetti

      É isufrix da ZN, mano brow.

  • Eduardo Zanetti

    Senhor X, peço, por intermédio do Oráculo, que me conte qual é a do Bresolin pilotando o Escort e por qual motivo pouco se ouve falar dele.

  • Elizandro Rarvor

    Oh senhor Oráculo, mestre de todos os canecos, me explique por favor e de forma definitiva, por que a grande maioria dos jornalistas insistem em dizer que o Veyron tem DOIS motores V8 4.0 unidos, quando na verdade vemos apenas um bloco de 16 cilindros.

    E oráculo, por favor, me explique o que significa o tal “duplo cockpit” do Chevrolet Cruze? A grande parte dos jornalistas usam este mantra do marketing chevroletiano que diz: “o espaço do motorista e passageiro no Cruze são bem definidos.”

    Tendo isto em vista, você em seus 100 anos bem vividos, ou mais, sabe de alguém que sentou no lugar do passageiro e tentou dirigir o carro?