Curiosidades / Pergunta da Semana

Pergunta da Semana – Botões no volante, o que acha?

Comandos diversos diante do condutor. Isso é bom ou ruim?

autowp.ru_pontiac_firebird_trans_am_20th_anniversary_pace_car_6

Pode o mundo acabar, pode o céu desabar, como diriam os poetas modernistas Leandro e Leonardo. Mas a Pergunta da Semana está aí, para deleite de todos nós. E o motivador da pergunta dessa semana é um carro que você, seguramente, não conhecia. Até agora. É o Pontiac 6000, um sedã americano dos anos 1980 e que tinha como alvo os sedãs europeus que começavam a infestar o mercado do Tio Sam. Em sua versão topo-de-linha, a STE, era tido como um bom carro a frente ao mar de chorume produzido à época pela GM. Tanto é que chegou a figurar no Ten Best da renomada revista americana Car and Driver.

Tá, e o que isso tem a ver com a temática argumentativa semanal? Simples: eu fiquei embasbacado com o volante desse modelo. É uma coisa COMPLETAMENTE dos anos 1980, em que a eletrônica não somente deu um largo salto nos automóveis: ela passou a ser o estado-da-arte. Então, por que fazer um simples comando analógico, como vemos nos comandos de ar condicionado dos nossos carros mais simples atuais, se podemos utilizar botões para essa tarefa?

nissan_cedric_cima_5

E a obsessão teve um desdobramento. Se os engenheiros e projetistas de interior daquela década já tinham infestado os painéis, as portas, o teto de botões…por que não colocá-los no volante? Voilá: deixou de ser algo que vai além de controlar o carro e acomodar o air bag e ganhou pontos em ergonomia e em auxiliar na menor distração do condutor enquanto o mesmo dirige. Mas será que a receita é infalível?

Sinceramente, não sei. Pego aquela que, para mim, possui uma das mais perfeitas ergonomias: a Volvo. Recentemente, vim de São Paulo até Belo Horizonte trazendo um sueco desses para um cliente. Foram 550 quilômetros de briga com os botões de velocidade do cruise control porque queria que eles abaixassem ou aumentassem o volume do sistema de som. Uma falha de projeto, em que as teclas são muito parecidas, ou eu que realmente sou um asno? A resposta tende mais para uma convergência das duas afirmações.

autowp.ru_volvo_c30_t5_au-spec_2

E como eu digo: sempre dá para piorar. Temos, nos volantes atuais, comandos de som e de multimídia, de computadores de bordo e mostradores no cluster, de cruise control e de comandos de voz ou atendimento telefônico. Ok, me parece adequado. Mas quem foi o quadrúpede que colocou comandos do ar condicionado no volante? Sim, a Ford fez isso no Fusion de primeira geração. Um pouco mais e estaremos escolhendo o sabor do espresso pelos comandos do volante também. Santa paciência, Batman!

Para fechar a tampa do caixão, muitos fabricantes preferem dividir as funções entre os botões no volante e em comandos satélites posicionados atrás do mesmo, com comandos de áudio, bluetooth e controlador de velocidade ali. Isso acaba por deixar os volantes mais limpos, menos confusos e menos complexos.

autowp.ru_ford_fusion_1

E você, o que acha de tudo isso? Qual a sua opinião sobre os botões no volante? No seu carro tem, ou gostaria que tivesse? Abomina-os, ama-os, ou para você é mais uma besteira sem sentido? Vamos, compartilhe conosco sua opinião!

kia_cerato_koup_za-spec_4

E até a próxima!

  • Milkian *0*

    ” Mar de chorume”. Nunca definiram tão bem aqueles insossos sedãs grandes de tração dianteira, hatchbacks gigantes, monzas modificados, V8 diesel e os Oldsmobiles dos anos 80.

  • Pedro Cunha

    Acho que não deva existir uma resposta definitiva para essa questão.
    Creio que a existência ou não, bem como a quantidade de botões deva variar com o modelo e proposta do carro. Acho que modelos mais luxuosos podem ter um número maior de funções acessiveis do volante, bem como modelos esportivos devam preservar o básico, como por exemplo desativação do controle de tração e controles do rádio.
    Pessoalmente acho-os dispensáveis.

  • Willian Alexandre

    Tenho um tio que tem um Civic 99′, sem botões no volante, e um amigo de família que tem um Discovery 05′ com alguns botões. Diferenças nítidas no volante, e realmente acho que ter alguns botões é funcional. Vejo meu tio toda vez tendo que se esticar e/ou perder o foco na direção para acionar outra função.

    Convenhamos, o volante do Pontiac é feeeeeeeeeeeio d+

  • awatenor

    Sou contra botões no volante, afinal, volante foi feito para girar!!! (fora o cubo fixo de alguns Citroën, mas ainda assim as mãos não podem ser fixas, não é?!!)
    Tenho carros com botões e sem, dessa forma percebendo nitidamente a diferença na condução. É usual ter que olhar para o volante para achar o botão certo. Já no painel, é interessante como acho MAIS FÁCIL achá-los lá que no volante.
    Em tempo: decidir uma compra em função dessa “perfumaria” é o cúmulo da futilidade.

  • Bruno Santana

    Foi motivo de desempate na hora de comprar meu carro, poucos meses atrás. Nenhuma versão do up vinha com comandos no volante, então o descartei, apesar de ele ser superior em muitos aspectos ao veículo que acabei comprando.
    Agora comando o som do carro sem me esticar.
    Pra quem usa oo mesmo carro todo dia, acho que adaptação a muitos botões é algo rápido. Mas só vou confirmar essa impressão quando comprar um volante desses.

    • Renato Passos

      E o que que o senhor comprou?

      • Bruno Santana

        Etios xs. Preço mais salgado, consumo um pouco inferior e nota do ncap um pouco inferior. Mas tem esses controles e mais uma vantagem ou duas.
        Pela minha escolha fica claro que não ligo pra visual: p. Também não ligava pra motor, mas até que estou passando a gostar com este carro.

        • Renato Passos

          Etios é um meio de transporte sensacional.

          • Bruno Santana

            Hahahaha excelente frase

          • Renato Passos

            Só lidamos com a verdade aqui, meu caro.

  • Andres Francisco

    Acho bem útil e visualmente é agradável, volantes com comandos, como os do Onix, Fox, 208 e Punto, por exemplo. O que não gosto são daqueles com comandos em hastes atrás do volante, como o do C3, acho que podem desviar a atenção do condutor.

    • Renato Passos

      Rapaz. Como dono do segundo Renault, te digo: atrapalha em nada a haste telescópica!

  • Valdek Waslan

    Apoio… aprovo…
    tudo que for feito para diminuir o fato de o motorista tirar o olho da estrada é sempre melhor…
    Da mesma forma, apoio e aprovo totalmente central multimédia no alto e não baixa como algumas montadoras fazem.

  • V12 for life

    É muito bom mas no meu carro são poucos botões apenas atendem ligações oque particularmente não gosto de fazer ao volante, e controlam o sistema de áudio, tudo muito simples e intuitivo, o meu carro é mecânico mas nas versões automáticas tem as teclas do controle de cruzeiro as quais já usei em um carro similar e também gostei.

  • Diggo

    Dá um ar mais sofisticado ao carro, porém precisa de certa moderação. Acredito que o controle de velocidade de cruzeiro o os comandos do som e telefone são o suficiente. Meu carro acho que tem uns quinzes botões no volante, estes citados, não vejo muitos problemas com isso.

    • Renato Passos

      Quinze? Amém. Que carro é?

      • Diggo

        Contei errado, são dezesseis. Ford Focus 2016.

        • Renato Passos

          Até o motorista acostumar é complicado!

    • Paulo

      Concordo. Já dirigi alguns carros com muitas funções desnecessárias no volante. Além de confuso acho o cúmulo que o motorista não possa esticar o braço pra apertar um botão no ar condicioando, por exemplo. Som, telefonia, cruise control e no máximo o computador de bordo, o mais simplificado possível, pra mim é ideal.

      • Renato Passos

        Penso tal qual.