Reestilizações / Toyota

Toyota convoca recall para Corolla, Camry e RAV4 no Brasil

80.212 unidades são afetadas por problemas no vidro do motorista

autowp.ru_toyota_rav4_5-door_114

A Toyota anunciou, nesta quarta-feira (4), um recall no Brasil envolvendo Corolla, Camry e RAV4. No total, são 80.212 unidades envolvidas por problemas no interruptor do vidro da porta dianteira esquerda.

autowp.ru_toyota_corolla_sedan_uae-spec_4Segundo comunicado da marca, uma falha na lubrificação dos contatos do interruptor que aciona o vidro da porta do motorista, pode fazer com que o módulo superaqueça e, como consequência, libere fumaça para o interior do veículo. Em casos mais graves, faíscas geradas podem levar a um incêndio.

autowp.ru_toyota_camry_sedan_22A Toyota recomenda que os proprietários dos modelos afetados agendem o reparo em uma concessionária da marca de preferência. O reparo é gratuito e consiste na lubrificação correta dos componentes ou, se necessário, na troca do sistema. Para maiores informações, a fabricante disponibiliza o site www.toyota.com.br e o telefone 0800 703 0206. Abaixo, confira os modelos participantes:

Corolla:
Fabricados entre janeiro de 2009 e dezembro de 2010
Chassis de 5005966 a 5008071, de 5055804 a 5154345, de 5054790 a 5126227, de 5054765 a 5154426 e de 5054739 a 5126244.

RAV4:
Fabricados entre agosto de 2005 e junho de 2010
Chassis de 5005722 a 5259611.

Camry:
Fabricados de janeiro de 2006 a novembro de 2008
Chassis de 3001147 a 3045580.

  • TSI

    Mais uma vez a Toyota convoca seus veículos para recall.
    1 mes atrás foram 6,5 milhões, agora mais de 450.000.
    Impressionante como a cada dia mais falhas em todas as marcas são apontadas, com a Toyota, tão venerada pela confiabilidade puxando a fila (a campeã das falhas).
    Recall é bom? Sim, estão acertando algo que não estava correto, porém defeito de projeto ou especificação não podem ser considerados normais. Desenvolvimento de um projeto requer tempo e muito recurso, talvez por este motivo os tempos utilizados estão a cada dia menores e menores tempos influenciam falhas de projetos e especificações (a Toyota sempre foi louvada pelo baixo tempo de projeto, o que refletia em baixo custo de desenvolvimento).
    Mas a cada dia os veículos possuem mais componentes, mais peças, alguns podem dizer.
    Ok, imaginemos descobrirmos que as turbinas de um boing com 300 pessoas a bordo precisam de recall no ar!

    Mas também, com linhas japonesas/coreanas (coreanas agora começam a mudar) que não duram mais de 3 anos como gastar muito tempo com projeto? O retorno tem que ser imediato!
    Que isto seja considerado falha grave e que os projetos e seu desenvolvimento passem a ter o tempo necessário para que tais falhas deixem de ser corriqueiras e normais como alguns pensam (não, falhas de projeto/especificação não são normais ou aceitáveis).