Lançamentos / Volkswagen

Nacionalizado e com motores flex, Volkswagen Golf parte dos R$ 74.590

Motor 1.4 TSI flex tem 150cv, mas é só para o Highline

volkswagen-golf-flex-nacional (5)

Primeiro veio da Alemanha, depois do México. Agora, o Volkswagen Golf é fabricado em São José dos Pinhais (PR) e tem mudanças que marcam a produção nacional, como os motores flex. O motor 1.6 16V MSI de 120cv estreia na versão Comfortline, enquanto o 1.4 TSI, agora flex e com 150cv, se torna exclusivo da versão Highline. Os preços começam em R$ 74.590.

volkswagen-golf-flex-nacional (4)

Este motor 1.6 é aquele mesmo dos Fox e SpaceFox Highline, CrossFox e Gol Rallye, com 120cv a 5.750rpm e 16,8kgfm a 4.000rpm quando com álcool. Ele casa com o câmbio manual de cinco marchas na versão de entrada ou com o câmbio automático de seis marchas. Neste caso o preço sobe a R$ 79.990. O desempenho é limitado: a versão manual chega aos 100km/h em 10,4s e à máxima de 188km/h. Já o automático cumpre o mesmo em 11,6s, com máxima de 184km/h.

ViewImage

Desde a versão de entrada há central multimídia Composition Media, com MirrorLink, Apple CarPlay e Android Auto, mas sem GPS, sete airbags, controles de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, bloqueio eletrônico do diferencial, faróis de neblina com luz de conversão estática, Isofix, rodas aro 16”, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros e ar-condicionado manual. O volante é sempre de couro, mas o multifuncional e as borboletas para trocas sequenciais são opcionais, assim como o ar-condicionado automático, novidade para a versão.

volkswagen-golf-flex-nacional (7)

Na versão Highline o motor 1.4 TSI permanece, mas agora queima etanol. Passa a render 150cv a 4.500rpm, 10cv a mais que antes, mas mantém o torque de 25,5kgfm a 1.500rpm. E os números com gasolina não mudam. Tem versão com câmbio manual por R$ 91.290 e com ele chega aos 100km/h em 8,3s (0,1s a menos que antes, comparando entre os números da própria Volks), com máxima de 209km/h. O câmbio DSG de dupla embreagem e sete marchas foi trocado pelo automático de seis marchas. Enquanto no passado o desempenho era mantido com o DSG, hoje cumpre o 0 a 100km/h 8,6s (0,2s mais lento que o DSG) e chega à máxima de 204km/h.

volkswagen-golf-flex-nacional (1)

 

Esta versão mantém o sistema start-stop e ainda tem ar-condicionado automático, lanternas de LED, volante multifuncional e sensores de chuva e luminosidade. Bancos de couro passam a ser de série e suas rodas aro 17” eram opcionais anteriormente. Mas ele perdeu a suspensão traseira do tipo multilink em detrimento ao eixo de torção. 

PI-VR GmbH vred 6.07

Mas calma, pois no GTI tudo é como antes, mesmo nacional. Parte dos 117.990 e seu motor é o 2.0 de 220cv a 4.500rpm e 35,7kgfm de torque a 1.500rpm, que continua queimando apenas gasolina. Com câmbio DSG de seis marchas faz em 7,2s o zero a 100km/h e dá 237km/h de máxima. De novidade, tem as rodas aro 18″ Austin e sistema de som da Fender, ambos opcionais. Também torna-se possível ter quase todos os opcionais do carro, mas sem trocar o clássico tecido xadrez nos bancos por couro.

volkswagen-golf-flex-nacional (8)

 

  • vidgal

    Esses dados de desempenho do motor 1.6MSI do Golf está totalmente fora da realidade…reveja os testes sendo feitos por ai!!! Estão bem longe disso(pra pior é claro).
    A VW NÃO PODERIA TER TIRADO O MOTOR 1.4TSI DO COMFORTLINE…ISSO FOI UM TIRO NO PÉ, E DE ESCOPETA!!!

  • Pedro Cunha

    Duvido muito que tenham feito “grandes alterações” no motor 1,4 TFSi pra usar etanol. Creio que tenham se resumido á novos injetores e remapeamento da ECU. Mais alarde pra anunciar que é “montado aqui” e custa mais caro.