Mercado / Nissan / Salão de São Paulo / Segredos

Nissan confirma produção nacional do Kicks, que chega às lojas ainda em 2016

Brasil será o primeiro mercado a receber o SUV compacto

Nissan reafirma seu compromisso com o Brasil com duas premieres mundiais no Salao Internacional do Automóvel de Sao Paulo 2014.

Apresentado como conceito no Salão do Automóvel de 2014, o Nissan Kicks teve sua produção no Brasil confirmada esta tarde pelo CEO Global da Nissan, Carlos Ghosn, em coletiva de imprensa no Rio de Janeiro. Se trata de um SUV compacto de alcance global, mas que será fabricado e vendido primeiro no Brasil, ainda em 2016.

“Vamos entrar em um mercado difícil e começar do zero. Será nosso primeiro utilitário compacto, mas fazer SUVs não é novidade para a marca. Vamos aplicar nossa experiência em crossovers maiores, como Murano, Qashqai e X-Trail na produção do Kicks.”, afirmou Ghosn, que garantiu não temer que o momento ruim da economia brasileira afete os planos da marca para o carro. “Enquanto o mercado retraiu, as vendas de SUVs tiveram alta”, completou o executivo.

Nissan reafirma seu compromisso com o Brasil com duas premieres mundiais no Salao Internacional do Automóvel de Sao Paulo 2014.

O nome “Kicks” será mantido e será fabricado em Resende (RJ) junto com March e Versa, e seu índice de nacionalização será de 74%. Para isso, serão gerados 600 novos empregos e haverá um investimento de 750 milhões de reais nos próximos três anos para aumentar a capacidade de produção da unidade. A unidade será responsável por abastecer toda a América Latina.

//

Nissan confirma produção do SUV Kicks no BrasilNissan confirma a fabricação nacional do Kicks, seu novo SUV compacto. O Brasil será o primeiro mercado a recebê-lo, ainda em 2016, e exportará para toda a América Latina. “Hoje confirmo que a Nissan vai produzir novo veículo inspirado no Kicks Concept de 2014. Ele se chamará Nissan Kicks”, disse Carlos Gohsn, CEO Global da Nissan em coletiva de imprensa. Em breve mais informações

Posted by Primeira Marcha on Segunda, 4 de janeiro de 2016

A Nissan não fala em datas de lançamento, mas há tempos cogita-se a apresentação do Kicks durante os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em agosto, evento este que é patrocinado pela fabricante japonesa. O lançamento, porém, pode ficar para o Salão do Automóvel de São Paulo, marcado para novembro.

PtvLP3c - Imgur

Com câmbio CVT

O design definitivo do Nissan Kicks será uma versão realista do conceito. Sendo assim, teria porte semelhante ao do Renault Duster, aproximadamente 4,30 metros de comprimento, 2,62m de entre-eixos, 1,80m de largura e 1,60m de altura.

Nissan Kicks_EXT_1

A plataforma é a mesma de March e Versa e o que se conta nos bastidores é que a mecânica será compartilhada com eles: usará o motor 1.6 16V flex de 111cv, com câmbio manual de cinco marchas ou automática do tipo CVT, que estreia nos outros dois modelos dentro de poucos meses.

Leaf “fora da tomada”

Carlos Ghosn aproveitou a coletiva de anúncio do Kicks para falar um pouco do Nissan Leaf. E, apesar da isenção de impostos de importação concedida pelo Governo Federal aos modelos elétricos, não se mostrou otimista com relação ao modelo no mercado nacional. O executivo descartou a produção do carro na fábrica de Resende, ou mesmo a montagem em CKD. Para Ghosn, o Brasil ainda não tem relevância no segmento de elétricos. “O país ainda não é um mercado importante, ou promissor. Então, no momento, a possibilidade de investirmos no Leaf por aqui não existe.

O presidente da Nissan do Brasil, François Dossa, enumerou outros pontos que precisam de acerto antes que a marca pense no potencial do Leaf para o Brasil. “O governo criou uma condição, mas ainda não é tudo. Falta infraestrutura, por exemplo, e um entendimento do próprio IPI, que para carros elétricos é semelhante ao de modelos de luxo. As esferas estaduais também devem ajudar com o ICMS. Ainda faltam muitos incentivos, explicou Dossa.

  • Baralho

    Está demorando muito!