Splash and Go! – O que esperar das pistas em 2016?

Automobilismo / Splash and Go

Splash and Go! – O que esperar das pistas em 2016?

haas f1 team 2016

Opa!

Os caras do 1M são muito legais, pois fiz apenas 3 publicações e ganhei 3 meses de férias.
Não pense que corri como retardatário neste período sabático, acompanhei tudo. No último fim de semana, a Nascar deu partida na temporada 2016 das grandes categorias do esporte a motor com a lendária Daytona 500. Então, acabou a moleza. Feliz ano novo!

São tantas possibilidades bacanas para o esporte a motor em 2016, que o meu primeiro texto do ano será sobre expectativas.

Fórmula 1:

Desde a surpreendente Brawn GP, em 2009, falar sobre a Fórmula 1 antes do primeiro grande prêmio é total loteria. O mais bacana até agora foi a pintura retrô da Ferrari com a parte de cima branca, inspirada nos carros da escuderia na década de 1970.

Ferrari 2016

A norte-americana Haas é a grande novidade do grid em 2016. O anúncio de mudanças no treino classificatório animou os fãs. Mas agora, chegou a informação de que as alterações não serão aplicadas no início da temporada.

Posso pular para a próxima categoria, né?

Início da temporada: 20/03 – GP da Austrália (Albert Park)

MotoGP:

Depois do polêmico fim de campeonato no ano passado, acredito que agora será Valentino Rossi contra todos. As vitórias continuarão nas mãos dos quatro pilotos de sempre (Rossi, Márquez, Lorenzo e Dani Pedrosa), mas as disputas por posições deverão ser ainda mais acirradas. VR46 e DP26 não têm muitas temporadas pela frente. Acho que tanto o décimo título mundial de Valentino, quanto o primeiro de Pedrosa na principal categoria, seriam resultados que agradariam os fãs que ficaram furiosos com o título de Lorenzo em 2015.

Um fantasma australiano está rondando os pilotos da Yamaha e Honda. O nome mais falado nos últimos dois meses na MotoGP foi o de Casey Stoner. O incrível bi-campeão da MotoGP rescindiu o contrato de piloto de testes com a Honda e protagonizou o filho pródigo, voltando para a Ducati. Além de piloto de testes, CS27 foi nomeado embaixador da montadora italiana.

casey

O diretor-executivo da Ducati, Claudio Domenicali, garantiu que a fábrica de Bolonha não planeja colocar Casey Stoner para disputar uma prova da MotoGP. Não senti firmeza nessa história. Acho que o diretor só disse isso para tranquilizar os dois Andrea, principalmente o Dovizioso, que teve um rendimento bem abaixo do Iannone na última temporada. Ter Stoner como piloto de testes inferniza o trabalho de qualquer titular.

Início da temporada: 20/03 – GP do Catar (Losail)

Fórmula Indy:

Juan Pablo Montoya terminou a temporada 2015 tão mordido quanto Valentino Rossi na Moto GP. Perdeu o campeonato para Scott Dixon na última prova do ano. Falando em Dixon, a Ganassi também adotou pintura retrô no carro do neozelandês para a temporada 2016. O carro vermelho com raios amarelos nas laterais faz alusão à época imbatível da equipe, no fim da década de 1990, com Jimmy Vasser, Alessandro Zanardi e Juan Pablo Montoya.

Ganassi - Dixon 2016

A Indy é a responsável pelo principal evento do esporte a motor neste ano. As 500 milhas de Indianápolis, prova mais tradicional do automobilismo mundial, chega à centésima edição em 2016. Se você tem cerca de R$ 15 mil sobrando, não pense duas vezes, e passe a semana da prova em Indiana. Tenho certeza de que você vai gostar até da corrida de tartarugas com os nomes dos pilotos. O Brasil continua representado na categoria pelos veteranos Tony Kanaan e Helio Castroneves, que é sempre um dos favoritos a vencer as 500 Milhas de Indianápolis. Tony e Helio estão nas duas melhores equipes da categoria, Ganassi e Penske respectivamente, mas não acredito na possibilidade de um título brasileiro neste ano.

Início da temporada: 13/03 – GP de São Petersburgo

Nascar:

A temporada 2016 começou no último final de semana com a aguardada Daytona 500, que é a principal prova da categoria. Vale lembrar que foi a primeira corrida após a aposentadoria do lendário Jeff Gordon. Seu substituto no carro 24, o jovem e talentoso Chase Elliot, venceu a prova da Xfinity Series, segunda divisão da Nascar, e fez a pole para a corrida principal. Imagine a pressão na cabeça do rapaz de apenas 20 anos: assumir o carro 24, fazer a pole para a Daytona 500 e um dia antes vencer a prova pela Xfinity Series na mesma pista. Tudo isso resultou numa decepção para os fãs, pois o carro 24 foi o primeiro a rodar e abandonar a prova no domingo. Sorte do esquadrão Toyota da Joe Gibbs Racing, que também demonstrou muita força no fim de semana anterior em Daytona com a vitória de Denny Hamlin na Sprint Unlimited, que é uma prova que não vale para o campeonato. Não podemos esquecer que Kyle Busch foi campeão no ano passado com um Toyota da Joe Gibbs.

Quem acompanhou a corrida desde o início e já estava ficando entediado com uma disputa morna, quase sofreu um infarto com o final épico da prova. O veterano Matt Kenseth parecia estar com a vitória garantida, guiando seu Toyota Joe Gibbs (novamente) para mais uma bandeira quadriculada, porém, ele cometeu um perdeu a tangência de uma curva na última volta. Martin Truex Jr. e Denny Hamlin iniciaram um batalha de gladiadores nos últimos metros da corrida. Melhor para Denny Hamlin, que ganhou a corrida por míseros 11 milésimos. DH11 agora é detentor do recorde de chegada mais apertada na mais famosa prova do calendário da Nascar.

Denny Hamlin Daytona

Neste domingo (28) tem mais uma etapa Nascar, só que desta vez os pilotos voarão no oval de Atlanta. Kurt Busch herdou a pole position do irmão caçula Kyle Busch, que foi desclassificado na inspeção depois do treino classificatório. São muitos os favoritos para o título nesta temporada, mas acredito que Joey Logano (Penske – Ford) é o piloto a ser batido em 2016.

Próxima etapa: 28/02 – Atlanta

Fórmula E:

A atual temporada (2015/2016) da categoria dos carros elétricos começou em outubro do ano passado com muita expectativa dos fãs brasileiros, pois Nelsinho Piquet foi o campeão da temporada de estreia da F-E. Outro atrativo para a segunda temporada da F-E foi a participação do campeão mundial de Fórmula 1 de 1997, Jacques Villeneuve, correndo pela equipe Venturi, que tem o ator Leonardo DiCaprio com um dos sócios.

Villeneuve FE

Villeneuve fracassou mais uma vez na tentativa de voltar a competir em alto nível em uma das principais categorias do automobilismo mundial (quem me conhece sabe o quanto dói escrever isso). Após apenas 3 corridas, o canadense deixou a categoria. Quatro etapas já foram disputadas e o Brasil está bem na fita com Lucas Di Grassi liderando a classificação. No entanto, a F-E já tem a sua Mercedes, que é a equipe E.Dams, dos pilotos Sébastien Buemi e Nicolas Prost. Não será fácil para Di Grassi acompanhar o avanço dos carros da E.Dams. Nelsinho Piquet está na quinta colocação do campeonato.

Próxima etapa: 12/03 – EP da Cidade do México

E aí, o que você espera das principais categorias do esporte a motor em 2016?

Vamos nessa, pois a luz verde está acesa!

  • Diggo

    É uma pena que não tem se renovado os pilotos brasileiros na Indy, um pouco pela estratégia da organizadora de ter deixado o calendário um pouco estranho, começando em março e terminando em agosto/setembro e um pouco da Band que não transmite mais a corridas com seriedade. E a NASCAR que está na hora de os pilotos brasileiros se sentirem mais atraídos pelo evento, seria interessante bons pilotos brasileiro correndo na categoria.