Fiat / Lançamentos / Tecnologia

Fiat Toro – Desempenho, preços, versões e equipamentos

Picape tem quatro versões e oferece até garantia estendida

fiat_toro_freedom_flex_032

Se a Renault Duster Oroch, lançada em outubro, é o primeiro passo além das picapes compactas, a Fiat Toro chega para preencher o espaço entre ela e as picapes médias. A ideia era reunir qualidades de SUV e de automóvel em uma picape, sem que para isso tivesse que abrir mão de tração 4×4 e motor diesel, por exemplo.

fiat_toro_freedom_flex_033

A Fiat chama este conceito de SUP  (de Sport Utility Pick-up). Tem carroceria monobloco, ou seja, o chassi não é separado da carroceria como em picapes médias. Se valendo da menor torção que isso lhe garante, tem suspensão independente nas quatro rodas, McPherson na frente e multilink atrás. Porém, a Toro é um pouco maior: são 4,91 m de comprimento, 2,99 m de entre-eixos, 1,84 m de largura e 1,74 m de altura.

A base é a plataforma global Small-Wide, também usada pelos Fiat 500L, 500X e pelo Jeep Renegade – com quem compartilha quase 60% de seus componentes. A Fiat Toro tem versões com motores flexível ou diesel, com câmbio automático de 6 ou 9 marchas, ou ainda, manual de 6 marchas. Para uso urbano ou fora de estrada, com trações 4×2 ou 4×4.

fiat_toro_freedom_flex_029

Veja também:

– Fiat Toro chega na próxima semana com motores 1.8 flex e 2.0 diesel
– Carros brasileiros nunca foram tão desejados pelos ‘gringos’
– Fiat prepara motor 2.4 Flex para Toro e Jeep Renegade

Mas o principal trunfo de uma picape é a caçamba, que neste caso tem capacidade de 820L, não é tão grande quanto a de uma picape média mas mostra vantagem frente aos 580L de uma Strada Cabine Dupla. O mais legal é a forma como se acessa o compartimento: a tampa é bipartida, abrindo-se para os lados como mostra o flagra. Opcionalmente,  será oferecido um prolongador de caçamba integrado a estas tampas que lhe faz ganhar mais 405L de capacidade. Porém, as versões com motor flex tem capacidade de carga para 650kg, enquanto as versões diesel podem transportar até 1000kg.

Design

fiat_toro_volcano_005

O que realmente chama atenção, porém, é o design. Como no Jeep Cherokee, os faróis se dividem em duas peças, que a Fiat chama de “olhos do touro”. O grupo ótico superior tem as luzes de posição (iluminadas por LEDs) e de indicador de direção, mas também pode incorporar luzes DRL (Daytime Running Lamp), com LEDs de alta intensidade. Já o segundo grupo ótico é responsável pelos faróis e fica integrado à enorme grade principal.

fiat_toro_volcano_007

Na lateral da Toro, a linha de cintura elevada transmite dinamismo. Por sua vez, as caixas de roda alargadas e abrangentes reforçam a imagem de força do modelo. Na traseira, o detalhe mais inovador é o logotipo das tampas traseiras, dividido exatamente no centro, por conta da abertura lateral das duas tampas, cuja proposta é permitir ao usuário muito mais conforto e praticidade para carga e descarga. As lanternas traseiras também têm LEDs.

fiat_toro_volcano_042

Por dento, o ambiente é digno de SUV compacto, com detalhes de acabamento com cores diferenciadas. São opcionais, mas o quadro de instrumentos com tela TFT 7” colorida, o volante multifuncional com borboletas para as trocas de marcha e a Central Multimídia Uconnect Touch NAV 5” reforçam a interatividade do carro. Os bancos dianteiros podem ter regulagem elétrica e o porta-objetos no console pode ser refrigerado.

fiat_toro_volcano_057

Dependendo da versão, também há partida no motor a distância, por meio da chave. Partida sem chave, sete airbags, monitor de pressão dos pneus, controles de tração e estabilidade e também o STC, o controle eletrônico de esterço, estão disponíveis, sejam como equipamentos de série ou opcionais.

Motores

fiat_toro_freedom_flex_048

Velho conhecido de outros carnavais, o 1.8 16v E.torQ Evo Flex tem mudanças exclusivas (ao menos por enquanto) para a Toro. A principal é o  VIS (Variable Intake System) também conhecido como coletor de admissão variável (não confundir com comando de admissão variável), uma tecnologia não tão moderna mas que ajudou a elevar a potência, juntamente com o variador de fase do comando de válvulas. Desta forma, agora são 135/139 cv a 5.750 rpm (gasolina/etanol), além  do aumento de torque: 18,8/19,3 kgfm a 3.750 rpm (gasolina/etanol). Diz a Fiat que 80% do torque máximo do motor está disponível abaixo dos 2.000 rpm (o pior regime dele em outros carros, diga-se).

fiat_toro_freedom_diesel_007

Neste primeiro momento este motor é combinado apenas ao câmbio automático de seis marchas e a tração é dianteira. A Fiat anuncia 0 a 100 km/h em 12,8s com gasolina e 12,2s com etanol, com máxima de 172 km/h e 175 km/h, respectivamente. Com este motor, de acordo com o Inmetro, o consumo fica em 5,8 km/l na cidade e 7,4 km/l na estrada quando com etanol. Já com gasolina, faz 8,3 km/l na cidade e 10,5 km/l na estrada. Isso lhe dá classificação “A” em eficiência energética.

O segundo motor é o 2.0 16v Turbodiesel da FCA, com potência máxima de 170 cv e torque de 35,7 kgfm a 1.750 rpm. Com tração 4×2 faz a Toro chegar aos 190 km/h de máxima, ou 188 km/h quando com tração 4×4. Porém, com câmbio manual de seis marchas chega aos 100 km/h em 9,5s, enquanto cumpre o mesmo em 10s quando com câmbio automático de nove marchas. Todas as versões tem tanque de combustível com 60L de capacidade.

Versões, equipamentos e preços

Toro Freedom 1.8 16V Flex AT6 – R$ 76.50

Este slideshow necessita de JavaScript.

Mesmo sendo a versão de entrada, o Toro Freedom 1.8 Flex tem de série piloto automático com controlador de velocidade, computador de bordo (distância, consumo médio/instantâneo e autonomia) e quadro de instrumentos com tela personalizável de 3,5 polegadas em TFT (com relógio digital, calendário e indicador de temperatura externa), ESC (controle eletrônico de estabilidade), Hill Holder (auxiliar de partida em subidas) e rádio Connect com comando no volante, este com regulagem de altura e profundidade. Também entram na conta o banco do motorista com regulagem de altura, abertura elétrica do bocal de abastecimento, ar-condicionado, direção elétrica, fixação Isofix, vidros e travas elétricas, sensor de estacionamento traseiro e revestimento de caçamba. Rodas são de aço ao 16″ com calotas.

Opcionais rodas de liga leve de 16”, side bags dianteiros, windows bags, knee bags, sensor de pressão dos pneus, teto solar, câmera de ré e estofamento parcialmente em couro.

Toro Opening Edition 1.8 16V Flex AT6 – R$ 84.400

Este slideshow necessita de JavaScript.

Baseada na Freedom, a Opening Edition é série especial de lançamento do Fiat Toro e limitada a 1000 unidades. Soma aos equipamentos de  ainda com rodas de liga leve de 16” com parafusos anti-furto, faróis de neblina, retrovisores elétricos rebatívei, capota marítima na caçamba, ar-condicionado automático dual zone, câmera de ré, volante de couro com borboletas para troca manual das marchas e central multimídia Uconnect Touch NAV 5”. Além de revestimentos internos, protetor de soleira e emblemas alusivos a série especial.

Toro Freedom 2.0 16V Diesel 4×2 (R$ 93.900) e 4×4 (R$ 101.900)

Este slideshow necessita de JavaScript.

Traz todos os equipamentos da Freedom 1.8 Flex, mais alguns itens exclusivos. A versão Freedom 2.0 diesel com tração 4×2 tem Skid Plate integrado ao para-choque dianteiro, rodas de aço de 16” Super Spoke e protetor de cárter.

Já a Toro Freedom 2.0 diesel 4×4 tem Hill Descent Control (controle automático em descidas íngremes no fora de estrada), retrovisores externos elétricos com memória (tilt down/rebatimento/luz de conforto) brake light, alarme e iluminação de caçamba.

Toro Volcano  2.0 16V Diesel 4×4 AT9

Este slideshow necessita de JavaScript.

Como versão mais cara da linha, a Toro Volcano tem sempre motor 2.0 turbodiesel combinado ao câmbio automático de 9 marchas e com tração nas quatro rodas. Ainda é equipada com todos os equipamentos das versões anteriores, e soma: ar-condicionado automático dual zone, rodas de liga leve de 17”, câmera de ré, central multimídia Uconnect Touch NAV de 5”, quadro de instrumentos com display em TFT de 7” colorido, faróis de neblina cornering (que acompanham as curvas), faróis principais com DRL.

Porém, bancos revestidos parcialmente em couro custam R$ 2.070, o monitor de pressão dos pneus sai por R$ 520 e teto solar elétrico por R$ 3.630. Ainda tem o Kit Safe (banco do motorista elétrico, airbags de joelho, cortina e laterais e ainda o monitor de pressão dos pneus) por R$ 4.140 e o Kit Tecno, com capota marítima, partida sem chave, sensores de chuva e crepuscular, partida a distância e borboletas para trocas sequenciais por mais R$ 3.000.

Pós venda

O Fiat Toro tem garantia de fábrica completa de 3 anos, mas o cliente poderá optar pela extensão desta garantia para mais um ou dois anos. Há, ainda, o plano de revisão sob medida, onde o cliente também poderá comprar pacotes de revisões programadas de acordo com o perfil de uso e motorização de seu Fiat Toro. São pacotes de duas a dez revisões para a versão Flex e de duas a cinco revisões para as versões Diesel.

  • X1301120415

    Esperando esse motor flex chegar no Renegade…

  • Airplane

    Belíssima pick up!