Curiosidades / Fiat / Flagra / Ford / Segredos

Ford mostra como faz para esconder seus segredos de nós

Adesivos provocam ilusão de ótica que esconde as linhas do carro

Ford utiliza técnicas avançadas de camuflagem para despistar concorrentes e proteger segredos industriais

Há quem diga que os segredos foram feitos para serem revelados. Pode até ser, mas as fabricantes se esforçam para revelar os seus apenas no momento certo. É aí que entram os esforços para esconder futuros modelos que precisam sair às ruas para testes, mas que só serão lançados dali a meses ou mesmo anos. A Ford resolveu mostrar um pouco de sua estratégia.

Fiat Mobi ainda com carroceria do Uno Way (Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Fiat Mobi ainda com carroceria do Uno Way (Marlos Ney Vidal/Autos Segredos)

Hoje, um carro leva de dois a quatro anos para ser desenvolvido. Significa que ao lançar o carro a fabricante já estará trabalhando em sua reestilização e, depois disso, iniciará a criação da geração seguinte. Neste período, não bastam os testes de laboratórios ou em pistas das próprias fabricantes, os carros precisam sair às ruas. Fazem testes de rodagem na região da fábrica e são enviados para lugares com temperaturas extremas, como a fria Arjeplog, na Suécia, ou a quente Teresina (PI). A imprensa e nossos leitores sabem disso e ficam atentos. E como hoje todos temos um celular com boa câmera, até desprevenidos conseguimos flagrar um carro.

Fiat X1H (1)

Fiat Mobi com carroceria definitiva, mas com capa de vinil (Helisson Gonçalves)

Os flagras podem ser de mulas, carros que usam peças de carroceria de carros em linha bem mal adaptadas para esconder o projeto novo, ou de carros com a carroceria definitiva. Para o primeiro caso, usa-se até mesmo isopor e papelão para disfarçar os volumes do carro, que é “ensacado” por uma grande capa de vinil que só precisa deixar aparente os faróis, lanternas e alguns vidros para a segurança de quem dirige.

Flagra | Gabriel Rodriguez

Flagra flagra do Fiat Mobi já com carroceria definitiva (Gabriel Rodriguez)

Mas os esforços se concentram no segundo caso, que também é mais revelador para quem os vê. Por isso, a Ford decidiu abandonar as capas de vinil, que revelam as linhas do carro quando o vento bate, para usar adesivos “zebrados”, como chamamos. A mágica está na pintura tridimensional que confunde nossos olhos. Quer vev o efeito? Volte na primeira foto e procure os faróis de neblina do carro camuflado. Não, não é bruxaria.

Camuflagem-3

“Todas as técnicas que desenvolvemos vêm da nossa própria experiência. Nesse particular, a indústria automobilística é única e não temos nenhuma outra para seguir nessa área”, diz Kevin George, gerente de Design da Ford. Isso é verdade. Quando smartphones aparecem antes da hora, são fotos de protótipos ou de material de divulgação, mas bem próximo do lançamento. A imprensa automotiva se esforça em projeções para revelar um carro até um ano e meio antes do lançamento. A camuflagem aumenta nossa margem de erro.

Camuflagem-4

Por que esconder?

Você compraria um carro hoje sabendo exatamente como ele ficará daqui a dois anos, ou sabendo que ganhará uma nova geração muito mais moderna e que corrige algo que você não gosta nele? Poderia até comprar, mas certamente choraria um bom desconto… Pior: isso também facilitaria a vida das concorrentes, que teriam tempo para se preparar para neutralizar um produto mais competitivo. No fim, isso criaria um ciclo vicioso que prejudicaria o trabalho e o lucro das fabricantes. Por isso é importante esconder.

Ford utiliza técnicas avançadas de camuflagem para despistar concorrentes e proteger segredos industriais

“Esse trabalho que fazemos é crucial para manter a Ford competitiva em uma indústria em constante evolução”, diz John LaQue, supervisor de Planejamento e Construção de Protótipos da Ford. “Quando conseguimos lançar um carro sem que uma foto não camuflada seja revelada antecipadamente, significa que fizemos bem o nosso trabalho”. Mas é algo bem raro…

  • Diggo

    Achei que mostrariam um vídeo ou um conteúdo mais contundente.