911 R é o Porsche que todos nós queremos

Lançamentos / Porsche / Salão de Genebra

911 R é o Porsche que todos nós queremos

Série limitada tem motor aspirado e câmbio manual

low_911_r_2016_porsche_ag (1)

Motor de seis cilindros, quatro litros, naturalmente aspirado, que desenvolve com 500 cv e transmissão manual de seis marchas. Se isso não for suficiente, adicione o DNA da Porsche e o espírito de um carro de corrida com permissão para rodar nas ruas. Eis aí o carro que todos nós queremos, o Porsche 911 R, apresentado no Salão de Genebra.

low_911_r_2016_porsche_ag

Fabricado em uma produção de série limitada, o 911 R (o R refere-se á Racing – competição) participou de ralis, na histórica corrida Targa Florio e em disputas por recordes mundiais. Como o seu lendário antecessor, o novo 911 R é baseado na construção com baixo peso, máxima performance e pilotagem pura. O modelo será produzido em edição limitada de 991 unidades.

low_911_r_2016_porsche_ag (2)

O motor é herança direta do o 911 GT3 RS. Seis cilindros de quatro litros, 500 cv a 8.250 rpm e 46,9 mkgf de torque a 6.250, mas esqueça a caixa de dupla embreagem. O 911 R é oferecido exclusivamente com câmbio manual de seis marchas e tração traseira, é claro.

Os 1.370 quilos de peso total tornam o 911 R o mais leve da linha 911. O capô e o para-lamas são feitos de carbono e o teto é de magnésio. Os vidros traseiros e laterais foram substituídos por plástico com baixo peso. Outros fatores que contribuem para isso é a redução do isolamento interno e a omissão do banco traseiro. O sistema de ar-condicionado opcional e o rádio, incluindo o sistema de áudio, também foram escolhidos para o processo de ‘emagrecimento’

low_911_r_2016_porsche_ag (3)

Mesmo sendo o mais leve dos Porsche 911, o 911 R não é o mais rápido, justamente por causa do bom e velho câmbio manual. O modelo leva 3,8 segundos para chegar aos 100 km/h, meio segundo mais lento que o GT3 RS, mas quem liga? A velocidade máxima é de 323 km/h.

low_911_r_2016_porsche_ag (5)

Externamente, o 911 R assemelha-se com um Carrera comum. Apenas a frente e a traseira da carroceria, os parachoques dianteiro e traseiro são os do 911 GT3 – as rodas também -, dão uma pista do local de nascimento do 911 R: o departamento de competições sediado em Flacht. Focado no uso em estrada, a carroceria dispensa a grande asa traseira fixa do GT3 RS. No lugar dela, um defletor traseiro retrátil, como o usado nos modelos Carrera, e um difusor inferior específico dos modelos R geram a força aerodinâmica necessária.

As faixas coloridas contínuas em vermelho ou verde sobre toda a seção intermediária do veículo mostram sua relação com seu lendário antecessor.

low_911_r_2016_porsche_ag (6)

O modelo começa a ser vendido na Alemanha, a partir de maio, custando 189.544 euros, aproximadamente 807 mil reais. No Brasil a chegada deste modelo está prevista para o segundo semestre de 2016 e ele deve ser presença confirmada no Salão do Automóvel de São Paulo.