Peugeot / Segredos

Além de versões esportivas, Peugeot 208 2017 terá motor 1.2 de 90 cv

Novo motor tem 3 cilindros e substitui o 1.5 8V

peugeot_208_5-door_55

Você pode nem mesmo se lembrar do Peugeot 208 quando pensa em um carro esportivo, mas a versão 1.6 com câmbio manual anda bem e faz bonito em pistas. Por isso, a fabricante francesa prepara uma versão Sport, que explora o design da versão de 122 cv. Mas também irá um pouco além disso com a inédita versão GT, com motor 1.6 THP flex de 173 cv e câmbio manual de seis marchas. No outro extremo da linha estará um novo motor 1.2 flex de três cilindros.

peugeot_208_5-door_53

As informações são do site Autos Segredos que avança, inclusive, os números de potência e torque com álcool e gasolina deste 1.2 12V chamado PureTech. Com gasolina, rende 84cv a 5.750rpm e torque de 12,24kgfm a 2.750rpm, enquanto com álcool chega aos 90cv a 2.750rpm e torque de 12,95kgfm a 5.750rpm. Este motor substitui o 1.5 8v flex, que, para efeito de comparação, gera 93 cv/ 89 cv a 5.500rpm e 14,2/ 13,5 kgfm de torque a 3.500 rpm. O motor 1.2 não é mais potente e nem tem mais torque, mas entrega sua força mais cedo.

Importado da França, este motor tem aspiração natural, correia imersa em óleo, bomba de óleo variável, sistema de arrefecimento dividido entre bloco e cabeçote e coletor de escapamento integrado no cabeçote. Para queimar álcool, tem novos pistões e anéis, que também aumentam a taxa de compressão dos 11:1 originais para 12,5:1, aquecimento dos injetores para partida a feio e válvulas e sedes foram reforçados. Esta concepção mais moderna o faz desbanca o 1.5 em eficiência.

PSA-3-cylinder-Puretech-flex

Nos testes do Inmetro, o 208 com este motor 1.2 recebeu nota ‘A’ em tudo, até mesmo em emissões, com 82 g de CO2/km. Quanto ao consumo, fica em 10,9 km/l na cidade e 15,1 km/l na estrada quando com etanol, e 11,7 km/l na cidade e 16,9 km/l com gasolina. Só não é mais econômico que o Up TSI quando roda na cidade com álcool.

Já emendo uma pergunta: você acredita que o brasileiro vai aceitar este motor 1.2 de três cilindros tão bem quanto os 1.0?

Os esportivos

peugeot_208_61

O 208 Sport seria semelhante ao GT Line europeu, tendo apenas body kit que lhe dá aspecto esportivo, sem mudanças no motor 1.6 16v  Flexstart, que rende 122cv de potência a 5.800rpm com etanol no tanque e tem torque de 16,4kgfm a 4.000rpm, que será combinado aos câmbios manual de cinco velocidades ou automático sequencial de quatro marchas. Já a GT tem o mesmo powertrain do 2008 THP, o motor 1.6 THP de 165cv de potência com gasolina e 173cv quando abastecido com etanol a 6.000 rpm e 24,5kgfm de torque a 1.750rpm.

peugeot_208_gt_line_5-door_30

Antes que eu me esqueça, todas essas novidades serão acompanhadas de facelift. O compacto terá novo para-choque dianteiro com tomada de ar inferior maior e os faróis de neblina posicionados em abrigos. Na traseira, as lanternas terão nova disposição e sua iluminação receberá LEDs, como no 308. Por dentro, só a central multimídia atualizada, com integração com o Apple CarPlay, e as forrações são novos.

peugeot_208_5-door_gt_line_3

  • Pedro Rocha

    “Já emendo uma pergunta: você acredita que o brasileiro vai aceitar este motor 1.2 de três cilindros tão bem quanto os 1.0?”

    Já emendo mais uma pergunta: quando chega o câmbio EAT6?

  • Dudu Pimentel

    Engraçado, a Peugeot já adotou uma nova versão do antigo padrão de design (que mescla o antigo, com o novo), mas no 208 as mudanças foram ainda mais sutis.

  • Airplane

    A vantagem deste 1.2 é que permite a instalação de outra transmissão automática mais moderna e com maior número de marchas.

    • Pedro Rocha

      Espero que o câmbio EAT6 chegue o quanto antes, já que os compactos da PSA hoje são bastante prejudicados pela obsolescência do câmbio AT8 (automático de 4 marchas), já que vários concorrentes oferecem câmbios mais modernos (HB20, Onix e Fiesta).