Avaliação – Nissan Versa S 1.0 se garante na economia

Avaliação / Nissan

Avaliação – Nissan Versa S 1.0 se garante na economia

Bom para a cidade, é barato de comprar e manter

Nissan Versa S 1.0 (1)

O Brasil tem gosto peculiar para automóveis, já falamos disso anteriormente. Sedãs compactos com motor 1.0 não são exclusividade do mercado brasileiro, mas aqui é o único lugar onde realmente dão certo. O Nissa Versa, um dos últimos a entrar nessa onda, tenta mostrar que há um lado racional nisso.

Nissan Versa S 1.0 (5)

Quem vê a proposta familiar e grande porta-malas  pronto para ser carregado pode não entender o sentido de usar o motor 1.0, mas fatores econômicos ajudam a justificar este Versa. Por R$ 46.990, a versão S 1.0 do sedã tem ar-condicionado, direção elétrica, rádio com com USB, Bluetooth e comandos no volante, trio elétrico, computador de bordo, alarme e até rodas de liga leve de 15’’. Acima dele, por R$ 49.490, há o Versa 1.6 SV, sem rodas de liga mas com faróis de neblina.

Nissan Versa S 1.0 (4)

E estamos falando de um dos maiores sedãs compactos. São 4,49m de comprimento, 1,69m de largura, 1,50m de altura e entre-eixos de 2,60m, enquanto o volume do porta-malas é de 460 litros. São dimensões próximas dos sedãs médios de uma geração atrás, garantia de que não falta espaço para cinco passageiros. Na verdade, chega a sobrar espaço para as penas no banco traseiro, não sobra é para a cabeça de quem tiver mais de 1,80m. Não há encosto de cabeça ou cinto de três pontos para o passageiro do meio nesta versão.

Nissan Versa S 1.0 (11)

Na frente, a questão não é o espaço, são os bancos curtos e estreitos, e posicionados próximos das portas. O motorista não bate a perna direita no console, mas o joelho esquerdo vive em um relacionamento sério com o apoio de braço da porta. A falta de regulagem de profundidade para o volante não chega a ser um problema, e este tem boa empunhadura. O acabamento é simples a ponto do cinza escuro do acabamento predominar nos painéis de porta e na região da alavanca de câmbio, mas tudo é bem feito.

Nissan Versa S 1.0 (15)

Fôlego de atleta

Assunto delicado para os carros deste segmento é o motor. Esperar do Versa 1.0 o mesmo bom desempenho das versões 1.6 é um erro, mas ele não se sai tão mal. Trata-se de um tricilíndrico com 12 válvulas que, seja queimando gasolina ou álcool, gera 77cv e 10kgfm de torque. Não é muito, mas o Versa se sai bem, pois 85% dos 10kgfm de torque do motor aparecem logo aos 1.600rpm, garantindo boas arrancadas. A força continua presente até o os 80km/h, sem que o carro fique ofegante. É a garantia de bom convívio na cidade se você deixar para trocar as marchas acima dos 3.000 rpm e não se importar com o curso longo do câmbio.

Nissan Versa S 1.0 (18)

Só que este motor se comporta como um velocista bom nos 100 m rasos, mas lento para distâncias mais longas. O motor até se esforça, tenta tomar fôlego, mas entre os 80km/h e 100km/h perde o embalo. Para chegar aos 100km/h, exige longos 16s. É o mesmo tempo do Fiat Siena EL 1.0 e seu velho quatro cilindros, e pior que os do Chevrolet Prisma 1.0 e do Hyundai HB20S 1.0, por exemplo. O Usain Bolt também deve ser mais rápido.

Nissan Versa S 1.0 (8)

Novamente, a economia ajuda a explicar tudo. A economia que o motor proporciona. Média de 9 km/l na cidade com álcool é algo bom, 10,8 km/l na estrada é melhor ainda quando concorrentes sofrem para conseguir isso queimando gasolina. O que você consegue economizar gastando menos combustível a longo prazo não se esvai com manutenção: as revisões até os 60 mil km somam bons R$ 2.254. São o passaporte para manter a garantia de três anos.

Nissan Versa S 1.0 (9)

Das versões 1.6 foi mantido o acerto de suspensão, que consegue lidar bem com asfalto irregular e ainda garantir controle mesmo em curvas fechadas. Você percebe que o conjunto traseiro é macio, privilegiando o conforto, mas a inclinação da carroceria em curvas não chega a assustar. A direção direta com peso progressivo, que passa do extremamente leve em baixa velocidade ao pesado em alta, também agrada.

É verdade, o Nissan Versa não é dos mais belos. Mas se você considera um, é porque realmente procura um carro espaçoso e barato de se ter e manter, e nestes aspectos ele realmente é bom.

Dados da fabricante

Motor Quatro cilindros em linha, dianteiro, transversal, flex; Cilindrada 999 cm3; Potência 77 cv a 6.200; Torque 10 kgfm a 4.000 rpm; Câmbio manual, 5 marchas; Tração dianteira

Dimensões: 4,49 m; Largura 1,69 m; Altura 1,50 m; Entre-eixos 2,60 m; Porta -malas 460 l; Peso 1.056 kg.

Aceleração de zero a 100 km/h: 16 segundos com gasolina e etanol

Velocidade máxima: 162 km/h com etanol

Origem: Resende, Rio de Janeiro

Galeria
Fotos | Henrique Rodriguez

Este slideshow necessita de JavaScript.

  • Pedro Cunha

    Pode até ter suas virtudes práticas, mas seu design me causa tanto desconforto visual quanto Etios. Cobalt e Logan(da 1ºg).

  • sandroma

    Se não fosse a lerdeza da Nissan em oferecer o cambio automático no March/Versa estaria vendendo bem mais…

  • Leonardo Mendes

    O carro é um expoente em espaço interno, mas com esse motor nem a pau.

    Só o 1.6 salva.